Acusado de crime brutal contra mulher em Machadinho tem audiência judicial marcada

Machadinho – O acusado de assassinar a comerciante Sônia Maria Baldissera, 39 anos, será ouvido pela Justiça na próxima semana. Jonas Ricardo da Fonseca, 34 anos, foi denunciado pelo Ministério Público pelo crime de feminicídio (praticado contra mulher), que chocou a população de Machadinho. A audiência de instrução e julgamento está marcada para a próxima terça-feira (11), às 14h10min no fórum da comarca de São José do Ouro.

O processo tramita em segredo de justiça, por isso detalhes não são revelados sobre o caso. Fonseca está preso desde o dia primeiro de fevereiro quando se apresentou à polícia na delegacia de Lagoa Vermelha. Sônia foi morta a facadas em sua loja, na Avenida Frei Teófilo, no centro de Machadinho. A prisão de Fonseca havia sido decretada no dia 30 de janeiro pela juíza Paula Moschen Brustolin Fagundes.

Sônia foi sepultada no cemitério municipal de Machadinho. O suspeito teria chegado à loja de Sônia, pouco antes do meio-dia do dia 28 de janeiro e após uma discussão, sacado de uma faca e deferido 21 facadas contra a vítima, conforme constatou laudo pericial.

Na busca por socorro, Sônia, saiu do estabelecimento e caiu sobre a calçada. Logo após, o suspeito fugiu em rumo ignorado utilizando um veículo GM/Monza. Sônia foi socorrida encaminhada à Fundação Hospitalar São Francisco de Assis, de Machadinho, mas já chegou sem vida. Ela deixou dois filhos, um adolescente de 17 anos e uma menina de 15 anos.

Conforme a polícia, Jonas tinha um relacionamento com Sônia desde 2011. Na ficha policial dele há vários registros, entre eles uma agressão à comerciante. Segundo familiares, a vítima seguidamente era agredida pelo ex-companheiro, mas com medo não registrava ocorrências.

DEIXE UM COMENTÁRIO

Please enter your comment!
Please enter your name here

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.