Aniversario: Zortéa comemora 20 anos nesta quinta-feira (29)

Foto: Felipe Götz/Jornal Celeiro

Zortéa – O município de Zortéa comemora 20 anos nesta quinta-feira (29). Com uma população aproximada de 3,2 mil habitantes conforme a última estimativa do IBGE – em 2010 eram 2.991 habitantes -, possui 190,149 km² de área.

O nascimento de Zortéa começou em 10 de agosto de 1994 quando foi protocolado na Assembleia Legislativa o requerimento da Comissão de emancipação, requerido pelo deputado Miguel Ximenes. Recebeu status de município através da lei estadual nº 10.051 de 29 de dezembro de 1995, com território desmembrado de Campos Novos, sendo o município instalado em 1° de janeiro de 1997.

O nome correto do município deveria ser Zortea, sem acento. O resgate histórico remete que a cultura italiana e, especificamente, trentina, foram fortes heranças dos imigrantes e descendentes que se instalaram em Zortéa. A nomenclatura “Zortea”, deriva-se do sobrenome italiano Zortéa oriundo da região da Valsugana, na Província Autônoma de Trento (Tirol Italiano).

Localizado na mesorregião Serrana, Zortéa faz divisa com o Rio Grande do Sul e limite com Campos Novos e Capinzal. Teve como prefeito Alcides Mantovani (de 97 a 2000 e de 2001 a 2004), Remilton Andreoni (de 2005 a 2008), Paulo José Franceski (de 2009 a 2012 e de 2013 a 2016) e terá novamente Alcides Mantovani (de 2017 a 2020), eleito em outubro deste ano.

Histórico

No início do século XX, o município de Zortéa era uma extensa fazenda de propriedade do Sr. Cipriano Rodrigues de Almeida, na qual a atividade principal era a criação de gado bovino, sendo esta desenvolvida por capataz e peões.

Por volta de 1930, Alberto Santos comprou certa quantia de terras que pertencia ao mesmo fazendeiro Sr. Cipriano. Com a ajuda dos negros descendentes de escravos, que também viviam na região, os fazendeiros abriram picadas nas matas e deram início à agricultura de subsistência.

Em 1939 começaram a chegar os descendentes de italianos, representados por diversas famílias. Em 1946, atraídos pelos pinheirais, os irmãos Dambrós montaram uma pequena serraria, que futuramente os Srs. Antônio Zortéa Primo e Guilherme Brancher ampliaram e transformaram em uma grande indústria de esquadrilhas e compensados. Com o desenvolvimento da indústria Zortéa Brancher teve origem uma pequena vila.

O nome Zortéa é uma homenagem feita a um de seus desbravadores e fundadores, Antônio Zortéa Primo.

 

DEIXE UM COMENTÁRIO

Please enter your comment!
Please enter your name here

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.