Após 7 horas de cirurgia, médicos retiram bolsa de colostomia de Bolsonaro

São Paulo – A cirurgia do presidente Jair Bolsonaro foi concluída “com êxito” em meados da tarde desta segunda-feira (28), informou a assessoria de imprensa do Palácio do Planalto.

O procedimento, realizado no Hospital Israelita Albert Einstein, em São Paulo, teve como objetivo a retirada da bolsa de colostomia que Bolsonaro vinha utilizando desde que foi atacado com uma facada em Juiz de Fora, em Minas Gerais, em setembro do ano passado.

“A cirurgia foi conduzida de uma forma muito especial, muito cuidadosa, particularmente porque o presidente possuía, em razão das ultimas duas cirurgias, uma grande quantidade de aderências e elas exigiram do corpo médico uma verdadeira obra de arte”, disse Otávio do Rêgo Barros, porta-voz da Presidência da República, em coletiva de imprensa no fim da tarde.

Essa foi a terceira cirurgia por que Bolsonaro passa como decorrência do ataque e demorou mais tempo do que havia sido previsto inicialmente devido a aderências no intestino.

Às vésperas da cirurgia, o próprio Bolsonaro, de 63 anos, tinha anunciado em um vídeo publicado nas redes sociais que a cirurgia duraria cerca de três horas.

De acordo com interlocutores do presidente, embora Bolsonaro tenha ido para o centro cirúrgico por volta das 6h30, ele só foi anestesiado às 8h15, com a cirurgia se iniciando logo depois.

O deputado eleito Eduardo Bolsonaro postou no Twitter por volta do meio-dia que tudo ia bem, respondendo a alguns internautas que se mostravam preocupados pela saúde do presidente depois de várias horas sem notícias.

Próximos dias

O vice-presidente Hamilton Mourão assumiu interinamente a Presidência por 48 horas desde hoje cedo. Bolsonaro deve retomar a Presidência a partir da manhã de quarta-feira (30), despachando do hospital.

Para isso, foi montada ao lado de seu quarto uma estrutura que permitirá ao presidente orientar seus ministros e, inclusive, recebê-los, se os médicos autorizarem, de acordo com porta-voz. A alta é prevista em 10 dias, mas depende do andamento da recuperação.

Veja a nota do hospital:

“São Paulo, 28 de janeiro de 2019 – 17:10

O excelentíssimo Presidente da República, Jair Bolsonaro, foi submetido, nesta manhã, à cirurgia de reconstrução do trânsito intestinal e extensa lise de aderências decorrentes das duas cirurgias anteriores.

Foi realizada anastomose do íleo com o cólon transverso, que é a união do intestino delgado com o intestino grosso.

O procedimento teve duração de 7 horas, ocorreu sem intercorrências e sem necessidade de transfusão de sangue.

No momento, o paciente encontra-se, na Unidade de Terapia Intensiva, clinicamente estável, consciente, sem dor, recebendo medidas de suporte clínico, prevenção de infecção e de trombose venosa profunda.

Médicos Responsáveis:

Dr. Antônio Luiz Macedo, cirurgião
Dr. Leandro Echenique, clínico e cardiologista

Diretor Superintendente:

​Dr. Miguel Cendoroglo, Diretor Superintendente do Hospital Israelita Albert Einstein​”

Fonte – Revista Exame

DEIXE UM COMENTÁRIO

Please enter your comment!
Please enter your name here

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.