Atendimento de bombeiros é prejudicado por falta de efetivo em Xanxerê

A falta de efetivo está atrapalhando alguns atendimentos dos bombeiros no Oeste. Na quinta-feira, a ambulância da corporação na unidade de Xanxerê, que faz cerca de 15 auxílios à comunidade por dia, não saiu do quartel.

De acordo com o comandante do 14º Batalhão dos Bombeiros Militares de Xanxerê, tenente-coronel Walter Parizotto, o serviço emergencial não foi prejudicado, pois há duas ambulâncias do Samu que fizeram o atendimento.

– O que deixamos de atender são alguns auxílios, como por exemplo uma pessoa que teve fratura de perna e tem alta do hospital e precisa de transporte com maca – explicou.

Segundo Parizotto, essas suspensões tem ocorrido desde o fim do ano passado, em Xanxerê e outras cidades da região, quando há algum bombeiro que precisa faltar por questão de doença, por exemplo.

Parizotto disse que a situação está no limite de pessoal pois sete pessoas saíram do batalhão nos últimos dois anos, por transferência ou aposentadoria. Isso representa o efetivo de atendimento num dia da semana. Ele espera repor o quadro com alguns dos 300 bombeiros que estão em curso de formação.

Outra medida que está sendo tomada é a transferência da central de emergência para Chapecó, o que deve ocorrer até o final do ano. Com isso, as ligações para o 193 na região de Xanxerê cairão todas em Chapecó.

Isso representa três homens a mais, que deixam de ficar atendendo o telefone. (NSC)

DEIXE UM COMENTÁRIO

Please enter your comment!
Please enter your name here

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.