AVISA negocia com a BRF para amenizar os prejuízos dos integrados

A Associação dos Avicultores e Suinocultores do Vale do Rio do Peixe (AVISA), está monitorando a situação dos aviários após a mobilização dos caminhoneiros que durou dez dias. Neste período houveram dificuldades relacionadas ao trato dos animais. Em alguns pontos de mobilização os caminhões de ração foram impedidos de passar o que atrasou a entrega para os integrados que tiveram dificuldades relacionados ao trato.

De acordo com o presidente da AVISA, Alcides Borges, nesta segunda-feira, dia 04, foi realizada uma reunião com representantes da empresa BRF, unidade de Videira, onde foi discutida a situação do integrado e da cadeia produtiva de frango que teve prejuízos expressivos. Nesta região através de um acordo feito com os caminhoneiros que estavam mobilizados, foram liberados os agricultores que buscaram a ração com tratores para amenizar os prejuízos. A empresa deverá remunerar a hora do trator que foi buscar a ração e o trabalho dos integrados que tiveram que descarregar o produto.

Mesmo não sendo registrada mortalidade nos aviários, houve um atraso no ciclo porque em alguns casos os animais passaram fome e a incubadora de ovos chegou a parar a produção por oito dias.

Em Capinzal, uma reunião será realizada nesta terça-feira, dia 05, para avaliar os prejuízos e acordar negociações que deverão amenizar os efeitos desta mobilização que causou prejuízos para a agricultura.

Alcides afirma que a situação deverá ser normalizada em um período de até 60 dias.

DEIXE UM COMENTÁRIO

Please enter your comment!
Please enter your name here

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.