Bolsonaro indica pastora para Direitos Humanos

A pastora e advogada Damares Alves foi confirmada nesta quinta-feira (6/12) como a titular do chamado Ministério da Mulher, Família e dos Direitos Humanos. A pasta ficará com a Fundação Nacional do Índio (Funai) e com assuntos relacionados às políticas da infância, mulheres e indígenas. O futuro chefe do Ministério do Meio Ambiente, no entanto, não foi anunciado.

A indicação de Damares enterra a polêmica com o senador Magno Malta (PR-ES), que participou da coordenação de campanha do presidente eleito, Jair Bolsonaro (PSL), durante as eleições. A ministra indicada é assessora do parlamentar. O objetivo, garante ela, é ser a melhor nação do mundo.

Entre as intenções da pasta é fazer um grande “pacto pela infância”. “Nunca as crianças foram tão afetadas como são hoje. Vou sentar com a equipe e começar já”, destacou. Uma promessa de Damares é que nenhum homem vai ganhar mais do que uma mulher em situações de cargos iguais. “Acabou isso no Brasil”, decretou.

DEIXE UM COMENTÁRIO

Please enter your comment!
Please enter your name here

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.