Caixa-Preta liberada: Luciano Huck e João Dória financiaram jatinhos pelo BNDES

Quando Gustavo Montezano assumiu a presidência do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), ele prometeu abrir a ‘caixa preta’ da estatal. Na segunda-feira (19) o BNDES divulgou uma lista de 134 compradores de jatinhos da Embraer que contrataram financiamento no período de 2009 a 2014, durante o governo petista. Entre eles estão o governador de São Paulo, João Doria (PSDB) e o apresentador Luciano Huck.

O governador de São Paulo conseguiu o empréstimo, por meio da Doria Administração de Bens e financiou uma aeronave de R$ 44 milhões em 2010. A lista inclui também R$ 17 milhões liberados para empresa do apresentador de TV Luciano Huck, a Brisair, em 2010 e mais R$ 39,7 milhões, em 2009, para a JBS, denunciada na Operação Lava Jato, da Polícia Federal.

O maior valor, de R$ 77 milhões, foi contratado em 2013 pela CB Air Taxi Aéreo, do empresário Michael Klein, das Casas Bahia.

Em seguida aparece a Brasil Warrant Administradora de Bens, que em 2013 financiou R$ 75,5 milhões. Essa empresa, uma das sócias da Alpargatas e atuante no segmento agropecuário, pertence à família Moreira Salles, sócia do banco Itaú Unibanco.

Com a divulgação da lista, o presidente do BNDES, Gustavo Montezano, cumpre promessa feita pelo presidente Jair Bolsonaro na quinta-feira (15), em transmissão ao vivo nas redes sociais. O presidente disse que revelaria quem comprou jatinhos com recursos do banco estatal, ao “abrir a caixa-preta” da instituição.

Quando deputado federal pelo Partido Progressista (PP), em 2009, Bolsonaro votou a favor do Programa de Sustentação do Investimento (PSI), que permitiu o financiamento de aviões da Embraer via BNDES.

DEIXE UM COMENTÁRIO

Please enter your comment!
Please enter your name here

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.