Câmara de Ouro aprova cinco projetos na terceira sessão do mês de fevereiro

A terceira sessão ordinária do mês de fevereiro no Legislativo ourense, realizada na noite desta segunda-feira, dia 18, foi marcada pelo debate e pela votação de matérias importantes. Em pauta: cinco projetos e quatro indicações.

Projetos

Após amplo debate foram aprovados por unanimidade os cinco projetos que tramitavam na casa. Dois eram oriundos do Executivo: o Projeto de Lei 01, que altera a redação do artigo 191 da Lei 1.007, de 20 de maio de 1992, que concede a revisão geral anual aos servidores e aos agentes políticos do Executivo e o Projeto de Lei 02 que reajusta o auxílio-alimentação aos servidores ligados a Administração Municipal.

Os demais projetos eram de autoria da mesa diretora da Câmara: Projeto de Resolução 001 que dispõe sobre a antecipação do horário de início das sessões ordinárias; Projeto de Lei Legislativo 01 que concede a revisão geral anual aos vereadores e aos servidores públicos municipais do quadro de pessoal e plano de carreira da Câmara e Projeto de Lei Legislativo 02 que dispõe sobre o reajuste no valor do auxílio-alimentação do Poder Legislativo.

Indicações

O vereador Claudir Duarte apresentou os seguintes pedidos ao Executivo: recuperação com patrolamento, cascalhamento e abertura das sarjetas na estrada que liga os bairros Alvorada e Nossa Senhora dos Navegantes; recuperação da iluminação pública no mesmo trecho; limpeza e manutenção de boca-de-lobo localizada na Rua 07 de Abril; conserto do calçamento na Rua Costa e Silva no Parque e Jardim Ouro e recolocação dos paralelepípedos no final da Rua Presidente Kennedy.

O vereador Amarildo Ganzala sugeriu a colocação de uma proteção adequada às margens da Rua Raimundo Bernardi, entre o abrigo de passageiros e a Escola Felisberto Vilarino Dutra, no Parque e Jardim Ouro.

O vereador Cesar Prando propôs a adoção das medidas legas para tornar a Rua Esmeralda, no trecho entre a Rua Papa João XXIII e a SC 150.

E a vereadora Patricia Casagrande solicitou a instalação de toldo ou cobertura entre o portão e a Escola Felisberto Vilarino Dutra no Parque e Jardim Ouro.

Tribuna 

Em atenção ao Requerimento 01, de autoria do vereador Aldecir Meneghini, utilizou a tribuna o gerente da agência da CELESC de Capinzal, Diogo Spadotto para justificar a falta de energia elétrica no município, principalmente nas comunidades do interior. Spadotto também respondeu as perguntas dos vereadores e vereadoras.

Expediente

A pauta reservou espaço na Palavra Livre a todos os vereadores e vereadoras, o momento do Líder da Oposição Ivonei Antonio Dambrós e a palavra do presidente Aldecir Meneghini.

Os vereadores voltam a se reunir na próxima segunda-feira, dia 25, a partir das 19h.

DEIXE UM COMENTÁRIO

Please enter your comment!
Please enter your name here

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.