Câmara volta atrás e rejeita aumento da carga horária na assessoria jurídica

Piratuba – Uma semana após aprovar em primeira votação por maioria os vereadores decidiram rejeitar o projeto que previa o aumento da carga horária para atendimento integral da assessoria jurídica da Casa.

Na semana passada foram cinco votos a favor do projeto e quatro contrários. Votaram a favor os cinco vereadores da bancada de situação. O voto de desempate foi da presidente. A segunda votação ocorreu na sessão da noite desta terça-feira (14). Dois vereadores que haviam votado favorável ao texto mudaram o voto.

O projeto, que rendeu bastante polêmica nos bastidores políticos, foi rejeitado por 7 votos (Alcides Gomes, Jhonatan Spricigo, Alcides Gomes, Altair de Azeredo, Claudia Port, Luiz Henrique da Silva e Evilásio Vieira) contra um (Luiz Gomes). A presidente Mareci Stempcosqui não precisou votar desta vez.

Com a rejeição do projeto o atendimento da assessoria jurídica do Legislativo permanece em 20 horas semanais. A intenção do projeto era equiparar a carga horária da assessoria com as demais funções.

 

DEIXE UM COMENTÁRIO

Please enter your comment!
Please enter your name here

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.