Candidato que enviou “santinho” pelo WhatsApp é absolvido pela Justiça Eleitoral de Capinzal

Capinzal – O juiz da 37ª Zona Eleitoral de Capinzal, Fernando Rodrigo Busarello, julgou improcedente representação da coligação “A Força das Novas Ideias” contra o então candidato a vereador pelo PMDB, Antônio Moacir Becher, o “Neguinho”.

A coligação alegava que o candidato teria se aproveitado da função pública que exerce e acessado o banco de dados da Ciretran de Capinzal para obter o número telefônico do eleitor Gadiel Rodrigo Thol e, no dia 30 de agosto, encaminhado propaganda eleitoral (reprodução do “santinho”)via WhatsApp, visando a captação de votos.

A coligação requereu à Justiça Eleitoral investigação do caso. Becher, por sua vez, apresentou defesa, afirmando que se afastou da função que exerce na Ciretran de Capinzal em junho de 2016, não mais tendo utilizado o sistema do órgão, muito menos teria buscado obter dados de eleitores para captação de votos.

Acrescentou que enviou equivocadamente a mensagem contendo propaganda eleitoral ao eleitor Gadiel Rodrigo Thol, já a pretensão era encaminhá-la a um conhecido que dias antes havia solicitado. Por essas razoes, requereu a improcedência do pedido inicial.

Em audiência de instrução e julgamento foram ouvidos o investigado e o eleitor, oficiado ao Departamento Estadual de Trânsito – DETRAN, sendo que as informações solicitadas foram juntadas aos autos.

“Pois bem. Não restou concretamente comprovado nos autos que o candidato tenha se beneficiado do acesso privilegiado que sua função pública lhe proporciona para obter o número telefônico do eleitor Gadiel Rodrigo Tholl. Isso porque, além dos documentos […] demonstram que o investigado foi afastado se sua função no período de 02/07/2016 a 02/10/2016 para o fim específico de concorrer ao pleito eleitoral, a informação prestada pelo Detrhan a este Juízo […]. Certifica que o seu último acesso ao sistema foi realizado em 01/07/2016, às 18h34min, ou seja, antes de seu efetivo afastamento, atendendo, dessa forma, aos ditames éticos e a postura adequada, minimamente esperada, de um candidato à época a representante dos interesses da população”, apontou o magistrado.

Becher não se elegeu para o cargo.

DEIXE UM COMENTÁRIO

Please enter your comment!
Please enter your name here

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.