Capinzalense condenado por tráfico inicia cumprimento de pena

Capinzal – Foi preso pela Polícia Civil o capinzalense Tiago Ribeiro da Silva dos Santos, 21 anos. Santos, conhecido como “Oreste”, tinha mandado de prisão expedido pelo Poder Judiciário por sentença condenatória definitiva por tráfico de drogas.

Ele residia no bairro São Cristóvão e foi preso no dia 7 de abril de 2015 em Foz do Iguaçu/PR transportando 8 kg de maconha. Na ocasião, policiais da ROCAM (Ronda Ostensiva com Apoio de Motocicletas) receberam denúncia anônima de que um ônibus que havia chegado à rodoviária da cidade e tinha como destino Florianópolis, onde estaria um homem transportando drogas.

Os policiais efetuaram a abordagem do passageiro que se identificou inicialmente como Diogo Ribeiro da Silva dos Santos, sendo localizado em sua mochila oito tabletes de maconha, que totalizou aproximadamente 8 Kg do entorpecente.

Na delegacia foi apurado que o detido havia mentido o nome, sendo que o verdadeiro seria Tiago Ribeiro da Silva dos Santos, morador de Capinzal.

O Ministério Público da Comarca de Foz do Iguaçu ofereceu denúncia por tráfico de drogas, sendo a representação acatada pela Justiça daquele estado. A sentença determinava cumprimento da pena no regime fechado, mas o réu entrou com recurso e conseguiu a reforma da sentença. O capinzalense ficou por um período recolhido à Cadeia Pública Laudemir Neves em Foz do Iguaçu.

No Paraná ele foi condenado ao cumprimento de seis anos de reclusão, em regime inicial semiaberto e ao pagamento de 600 dias multa pelo crime de tráfico de drogas. À época, o magistrado remeteu à comarca de Capinzal a execução da pena tendo em vista o endereço do apenado.

Santos também respondia a processo pelo mesmo crime na comarca de Capinzal. Com a sentença condenatória definitiva ele foi encaminhado ao Presídio Regional de Joaçaba onde cumprirá pena no regime semiaberto.

O apenado já ingressou com pedido de saída temporária, mas o juiz Douglas Cristian Fontana declinou da competência para análise do feito, deixando para a Justiça da comarca de Joaçaba.

DEIXE UM COMENTÁRIO

Please enter your comment!
Please enter your name here

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.