Capinzalense que sobreviveu à tragédia na BR-470 entra com ação contra a Reunidas

Foto: Fábio Machado/Divulgação

Capinzal – Um capinzalense que sobreviveu a uma tragédia na BR-470 em Campos Novos ingressou com ação indenizatória contra a empresa Reunidas e a seguradora do veículo de transporte coletivo.

Claudinei de Almeida, 27 anos, auxiliar de produção da BRF e morador de Piratuba, era um dos 16 passageiros do ônibus da Reunidas que se envolveu em acidente por volta das 1h20min do dia 1º de março deste ano na BR 470, na altura do Km 298,5, em Campos Novos, colidiu com um caminhão de propriedade da empresa Copercampos.

Morreram no acidente o motorista do caminhão, Júnior Gonçalves Dias, de 31 anos, de Campos Novos, o condutor do ônibus, Cleucir Arns, de Joaçaba, e outros dois passageiros, Atair de Oliveira, 55 anos, de Campos Novos, e Vanita Baller, 70 anos, de Luzerna. Três vítimas tiveram ferimentos graves – entre eles Claudinei – e seis leves.

O ônibus da Reunidas havia saído de Florianópolis em direção a Concórdia. O caminhão, que estava na pista oposta, estava carregado de esterco líquido.

Em decorrência do acidente Claudinei de Almeida teve traumatismo cranioencefálico (TCE) grave, com afundamento de crânio, deformidade facial, possível deslocamento de retina e trauma no braço esquerdo.

Após o acidente de trânsito Claudinei foi encaminhado para o Hospital Santa Terezinha em Joaçaba, no qual teve todo o tratamento realizado pelo Sistema Único de Saúde. Em decorrência do contrato de transporte existente entre as partes, a vítima vem buscando junto à Reunidas assistência para seu tratamento médico.

A vítima alega que em razão do acidente, além das lesões físicas, houve sequelas psicológicas. Claudinei estaria tendo dificuldade para dormir, enxaqueca em razão do TCE e inúmeros pesadelos com o acidente, bem como a aparência física alterada.

O processo tramita no Poder Judiciário da comarca de Capinzal. O juiz Fernando Rodrigo Busarello designou audiência conciliatória no dia 21 de novembro, às 16h30 no Fórum de Capinzal.

DEIXE UM COMENTÁRIO

Please enter your comment!
Please enter your name here

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.