1 de abril de 2020
Home Notícias Geral Carne Fraca: saiba quais são as acusações contra as 21 empresas

Carne Fraca: saiba quais são as acusações contra as 21 empresas

Brasil – O Ministério da Agricultura divulgou nesta terça-feira uma lista com 21 empresas que serão investigadas em decorrência da Operação Carne Fraca, da Polícia Federal. A operação da PF, a maior da sua história, foi deflagrada na última sexta-feira e apura se houve fraude cometida por fiscais na liberação de carnes e outros procedimentos.

Após a divulgação da operação, a União Europeia e países importadores da carne brasileira, como China, Chile e Coreia do Sul, anunciaram restrições nas compras do produto ou pediram mais esclarecimentos. O episódio motivou também reuniões do presidente Michel Temer no fim de semana sobre o assunto, bem como manifestações do governo em apoio ao setor.

Confira, abaixo, quais as acusações que pesam contra cada uma das empresas analisadas pelo Ministério da Agricultura, bem como o que elas dizem em relação às suspeitas e sua localização:

Empresas investigadas

Os problemas apontados pelo Ministério da Agricultura após a Operação Carne Fraca e o que dizem as empresas sobre isso:

 

Empresa Motivo da investigação O quê diz a empresa
Frigorífico Oregon S/A Corrupção frente ao processo 21034.004724/2015-08, dificultar as ações de fiscalização. Procurada, a empresa não foi localizada
Frango D M Industria e Comercio de Alimentos Ltda Corrupção A empresa afirma que foi mencionada pela doação de duas caixas de carne de frango, mas que foi uma contribuição a evento sem fins lucrativos, que a PF não encontrou irregularidades na sua fábrica, que suspendeu temporariamente suas exportações e que “reforça os padrões elevados de produção da agroindústria brasileira”
Seara Irregularidades no procedimento de Certificação Sanitária A JBS, dona da marca, “repudia veementemente qualquer adoção de práticas relacionadas a adulteração de produtos – seja na produção e/ou comercialização”
Peccin Agro Industrial Ltda – EPP (unidade Jaraguá do Sul) Utilização de carne estragada em salsicha e linguiça, utilização de cms acima do permitido, uso de aditivos acima do limite ou de aditivos proibidos, preparam amostras Em nota em seu site, diz que repudia “as falsas acusações”, lamenta a divulgação precipitada de “inverdades” e que confia nas apurações
BRF Corrupção, embaraço da fiscalização internacional e nacional, tentativa de evitar suspensão de exportação A empresa diz que “está colaborando com as autoridades para o esclarecimento dos fatos. A companhia reitera que cumpre as normas e regulamentos referentes à produção e comercialização de seus produtos, possui rigorosos processos e controles e não compactua com práticas ilícitas. A BRF assegura a qualidade e a segurança de seus produtos e garante que não há nenhum risco para seus consumidores, seja no Brasil ou nos mais de 150 países em que atua”
Frigorífico Argus Uso de senha do servidor do Ministério da Agricultura pelo funcionário da empresa Em nota, o Grupo Argus, detentor da marca Frigorífico Argus, informa que Argus “ostenta uma história de 63 anos de relacionamento provado, aprovado e atestado pelo mercado qual participa ativamente, sendo este seu maior certificado de idoneidade, e que tem acima de qualquer interesse comercial, o respeito a seus clientes, fornecedores, parceiros e funcionários, oferecendo sempre produtos certificados nos mais rigorosos padrões de qualidade e em obediência a lei, inclusive servindo de modelo para outras plantas similares do país e do exterior”.
Frigomax Frigorífico e Comércio de Carnes Ltda Poluição ambiental e corrupção O responsável pela empresa não atendeu à ligação
Industria e Comercio de Carnes Frigosantos Ltda Irregularidades em apuração O responsável pela empresa não estava lá
Peccin Agro Industrial Ltda (unidade Curitiba) Utilização de carne estragada em salsicha e lingüiça, utilização de cms acima do permitido, uso de aditivos acima do limite ou de aditivos proibidos, preparam amostras O responsável pela empresa não estava lá
JJZ Alimentos S.A. Embaraço da atividade de fiscalização e corrupção. Em nota em seu site, diz que repudia “as falsas acusações”, lamenta a divulgação precipitada de “inverdades” e que confia nas apurações
Balsa Comércio De Alimentos Eireli – ME Irregularidades em apuração A empresa não foi localizada
Madero Irregularidades em apuração O presidente da empresa, Junior Durski, disse em nota que se sente “imensamente orgulhoso e feliz por ter contribuído com a Polícia Federal, com a nossa disposição e com os nossos depoimentos explicitando as extorsões dos fiscais do Ministério da Agricultura em nossa empresa”
Frigorífico Rainha da Paz Ltda A empresa diz, em nota, que “repudia veementemente a comercialização de produtos impróprios, alterados e inadequados para o consumo, bem como nega seu envolvimento em quaisquer atos ilícitos” e que colabora com as autoridades A empresa diz, em nota, que “repudia veementemente a comercialização de produtos impróprios, alterados e inadequados para o consumo, bem como nega seu envolvimento em quaisquer atos ilícitos” e que colabora com as autoridades
Indústria de Laticínios S. S. P. M. A. Ltda ProProcurada, a empresa não foi localizada Procurada, a empresa não foi localizada
Breyer & Cia Ltda Corrupção O diretor da empresa, Henrique Breyer, disse que a companhia foi envolivda na Operação carne Fraca de maneira “lamentavelmente distorcida”, que não é acusada de vender nenhum produto prejudicial aos consumidores, que os aúdios das gravações são parte de contato normal de trabalho com fiscais e tem certificados emitidos em outra cidade por orientação do próprio ministério. A empresa espera que a situação seja esclarecida “da mesma forma que foi denegrida”.
Frigorífico Larissa Ltda Comércio de produtos vencidos, troca de etiquetas, transporte de produtos sem a temperatura adequada. A empresa não retornou o contato até o momento
Central de Carnes Paranaense Ltda – ME Corrupção e injeção de produtos cárneos Não foi localizado um representante da empresa
Frigorífico Souza Ramos Ltda Substituição de matéria-prima de peru por carne de aves, troca de favores por procedimentos fiscalizatórios. O responsável pela comunicação não atendeu o telefone
E. H. Constantino & Constantino Ltda Corrupção O responsável pelo controle de qualidade, Marco Aurelio Rodrigues Binotti, disse que as acusações são “infundadas”. “Não tem o que falar sobre a acusação de corrupção, sempre tiveram fiscais trabalhando de forma periódica aqui, o relacionamento com eles é estritamente profissional”
Fábrica de Farinha de Carnes Castro Ltda Não controle de recebimento de matéria-prima O proprietário Valdemar Castro afirma que é prática do setor utilizar produtos de descarte para a produção de ração animal. No caso, segundo ele, foi utilizada carne vencida, mas armazenada na temperatura correta. “Às vezes, vence na própria câmara frigorífica ou no porto. Vai fazer o quê, incinerar?”.
Transmeat Logística, Transporte e Serviços Ltda Corrupção e injeção de produtos cárneos O gerente de marketing Edinandes Santos diz que empresa não exporta e que foi citada de forma equivocada. “Não trabalhamos com frango e aparecemos na investigação como se tivéssemos injetado água em frango”.

DEIXE UM COMENTÁRIO

Please enter your comment!
Please enter your name here

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.