Carta do Comércio será lançada em painel com candidatos ao governo de SC

Estado – Três candidatos ao governo do Estado de Santa Catarina, Décio Lima (PT), Gelson Merísio (PSD) e Mauro Mariani (MDB), recebem em primeira mão a Carta do Comércio SC – sondagem realizada pela Fecomércio SC que mapeia os principais obstáculos nos setores de comércio, serviços e turismo- durante painel de debates nesta terça-feira (18), às 10h, no auditório da Federação, em Florianópolis.

O evento será realizado pela Fecomércio SC em parceria com o Conselho Regional de Contabilidade de Santa Catarina (CRCSC), com apoio da Acats e Adac. Representantes das entidades vão receber os governáveis antes do evento para apresentar os indicadores analisados e as propostas de melhorias.

A Fecomércio SC ouviu líderes empresariais de todas as regiões do Estado para detectar os entraves que impactam na competitividade das empresas catarinenses e possíveis soluções. “A Carta será uma importante ferramenta na agenda política dos empresários, um guia do setor para o plano de governo. Os desafios são grandes em Santa Catarina, especialmente em infraestrutura, que recebeu as piores avaliações e impactam diretamente em um dos principais gargalos do Estado, que é a segurança pública. Por outro lado, a nova legislação trabalhista recebeu boa avaliação e pode proporcionar um ambiente de negócios mais fértil para investimentos, com segurança jurídica, mais geração de emprego e renda no estado”, avalia o presidente da Fecomércio SC, Bruno Breithaupt.

A Carta do Comércio considera 25 itens de relevância socioeconômica, divididos em oito macrotemas: comércio exterior, concorrência, legislação trabalhista, captação de recursos, condições de inovação, ambiente econômico, sistema legal e tributário e infraestrutura. Os tópicos foram avaliados de 0 a 10 pontos, gerando um índice de dificuldade empresarial. Quanto mais próximo a 10, maior o obstáculo para o bom desempenho do setor terciário e, consequentemente, para o novo governante.

O documento também traz uma avaliação do serviço público, no qual os empresários analisam a qualidade da educação, saúde, habitação, saneamento básico e cultura e lazer, oferecidos no Estado.

DEIXE UM COMENTÁRIO

Please enter your comment!
Please enter your name here

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.