Celulares pré-pagos com cadastro irregular serão bloqueados em 18 de novembro

O recadastramento dos celulares pré-pagos já está em vigor em todo o Brasil, e quem não fizer a atualização cadastral até 18 de novembro corre o risco de ter a linha bloqueada. As operadoras Algar, Claro, Oi, Sercomtel, TIM e Vivo estão dando o aviso aos clientes de 16 estados, incluindo São Paulo e Rio de Janeiro.

A medida segue o cronograma do Projeto Cadastro Pré-Pago da Anatel, que visa atualizar os dados cadastrais das linhas móveis. A campanha começou em abril de 2019, com um piloto no DDD 62 (Goiás).

Entre 1º de agosto e 15 de outubro, ela foi expandida para o Acre, Goiás (DDDs 61 e 64), Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Minas Gerais, Paraná, Rondônia, Tocantins e Santa Catarina, além do Distrito Federal. Das 32 milhões de linhas pré-pagas, havia 80 mil cadastros irregulares — e apenas 37% foram atualizados. Mais de 40 mil linhas foram bloqueadas.

Em 2 de setembro, iniciou-se a terceira fase: o recadastramento do pré-pago deverá ser feito até 18 de novembro nos estados de Alagoas, Amapá, Amazonas, Bahia, Ceará, Espírito Santo, Maranhão, Paraíba, Pernambuco, Piauí, Rio de Janeiro, Rio Grande do Norte, Rio Grande do Sul, Roraima, São Paulo e Sergipe.

Como fazer o recadastro de celular pré-pago

Para efetuar o recadastramento, é necessário ligar na central de atendimento ou comparecer em uma loja física da operadora. Os clientes com cadastro irregular foram alertados pelas operadoras através de SMS, chamadas de voz gravada e pop-ups na tela do celular.

Usuários de planos pós-pago ou controle não precisam se preocupar. O mesmo vale para quem é cliente pré-pago mas não recebeu o aviso: o cadastro junto à operadora já deve estar completo.

Quem não cumprir o prazo de atualização cadastral poderá ter a linha bloqueada enquanto não procurar a operadora para regularização. A partir de 6 de janeiro de 2020, será disponibilizado um portal informando quantas linhas pré-pagas estão vinculadas a um CPF. No próximo ano, as empresas irão reformular o modelo de cadastro.

Até pouco tempo atrás, bastava o número do CPF para ativação de um chip que pode ser comprado em estabelecimentos como banca de jornal ou farmácia. Criminosos se aproveitavam da facilidade e utilizavam dados de terceiros para registrar uma linha celular.

Para saber mais informações, consulte os sites de cada operadora ou entre em contato com a central de atendimento:

Com informações: Anatel.

DEIXE UM COMENTÁRIO

Please enter your comment!
Please enter your name here

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.