Colombo participa de roteiro do PSD em municípios do Meio-Oeste

O ex-governador Raimundo Colombo participou na quinta e sexta-feira de roteiro do PSD em Lages, Santa Cecília, Curitibanos, Brunópolis, Monte Carlo e Videira acompanhado pelo presidente regional do partido, deputado Milton Hobus.

O ex-prefeito de Blumenau Napoleão Bernardes também esteve presente, até Brunópolis.
Em discussão com as lideranças do PSD, a importância da definição dos candidatos e candidatas às Câmaras Municipais e às prefeituras nas eleições de outubro. Em um dos discursos, Raimundo Colombo lembrou que o Brasil está saindo de uma tempestade muito forte.

“A sociedade demonstrou de forma muito clara, como nunca tinha feito na história do Brasil, uma profunda insatisfação e rejeição ao modelo que estava instalado. Nós perdemos o rumo, o caminho, e temos que fazer o mea-culpa. Não adianta culpar os outros, a classe política brasileira se perdeu”, afirmou o ex-governador.

“A política perdeu a sua essência, virou um negócio e como negócio é impossível você representar as pessoas”. Colombo salientou que a política é uma missão, e é oferecida aqueles que têm boa índole e liderança para servir a sociedade. “Não adianta você bajular quem já tem tudo, quem é poderoso. O verdadeiro político ouve quem não tem voz, procura quem não tem vez e fica do lado de quem não tem oportunidade. Ou então é melhor ir pra casa porque não tem responsabilidade social e não vai ajudar em nada”, ressaltou.

Para Raimundo Colombo, o que a sociedade quer nessas eleições são líderes, pessoas preparadas e com conduta que possam inspirar outras pessoas. “Esse é o desafio. Política é isso. É a arte de você liderar as pessoas. Então, nós temos que nos refazer, reencontrar os novos caminhos. É um belo desafio, uma grande oportunidade”, disse. O ex-governador observou que a eleição municipal cria essa oportunidade, é uma eleição muito humana, perto e próxima da população.

“Não é pela televisão e o que você fala não são índices, não são dados, são emoções, lágrimas, sonhos e esperanças de pessoas com as quais você convive e você compartilha esses sentimentos”, concluiu. (Claudio Thomas/Ascom)

DEIXE UM COMENTÁRIO

Please enter your comment!
Please enter your name here

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.