Começa fase de concretagem da Ponte da Integração Brasil-Paraguai, em Foz do Iguaçu

Foto: Ministério da Infraestrutura

Já começou a fase de concretagem dos alicerces de sustentação da cabeceira da Ponte da Integração Brasil-Paraguai, a segunda unindo os dois países na região de Foz do Iguaçu.

Na manhã da última quinta-feira (23), o ministro de Infraestrutura, Tarcísio Gomes de Freitas, usou as mídias sociais, para mostrar o andamento das obras da Ponte da estrutura sobre o Rio Paraná.

A obra é financiada com recursos do lado brasileiro da Itaipu Binacional, destaca Ronildo Pimentel no GDia.

De acordo com o ministro, a nova ponte, que vai conectar a região do Porto Meira em Foz do Iguaçu ao município de Presidente Franco, no Paraguai, “começa a tomar corpo” no canteiro de obras da margem brasileira.

Os trabalhos, segundo ressaltou Tarcísio de Freitas, estão dentro do cronograma previsto.

Na postagem, o ministro destacou fotos atualizadas da construção. Em mensagem aos seguidores, lembrou que o investimento é um compromisso assumido pelo presidente Jair Bolsonaro, “sendo cumprido graças ao esforço conjunto entre o governo federal, Dnit (Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes), governo do Paraná e Itaipu Binacional”.

A nova ligação entre Brasil e Paraguai, na região de Foz do Iguaçu, começou a ser construída em agosto de 2019, com recursos da margem direita da Itaipu Binacional.

Serão investidos R$ 463 milhões no empreendimento. Deste montante, R$ 323 milhões para a ponte e R$ 140 milhões para a abertura da Perimetral Leste, que dará acesso aos motoristas à BR-277.

O prazo para conclusão, de acordo com o edital, é de três anos. Os recursos para a obra só foram possíveis graças à política de reestruturação da gestão da empresa binacional, comandada há onze meses pelo general Joaquim Silva e Luna, diretor-geral brasileiro de Itaipu.

DEIXE UM COMENTÁRIO

Please enter your comment!
Please enter your name here

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.