Controlador-geral de Santa Catarina pede exoneração

O então controlador-geral do Estado, Luiz Felipe Ferreira, em depoimento na CPI (Foto: Solon Soares/Agência AL)

Estado – O controlador-geral do Estado (CGE), Luiz Felipe Ferreira, pediu exoneração do cargo na noite desta segunda-feira (29). Homem de confiança do governador Carlos Moisés (PSL), Ferreira integrou a equipe de transição, no final de 2018, e assumiu a CGE com a aprovação da reforma administrativa. No documento encaminhado ao governador, ele ressaltou que “os motivos são de caráter pessoal” e agradeceu a oportunidade, a confiança e o apoio durante esse período.

Na última sexta-feira (26), a controladora-geral adjunto, Simone Becker, junto com outros oito servidores pediram demissão de cargos de confiança dentro da CGE. O órgão é alvo de fortes críticas sobre a falta de ação eficaz para evitar o processo de compra dos 200 respiradores da empresa Veigamed, que resultaram no pagamento antecipado de R$ 33 milhões. O caso está sendo investigado por uma força-tarefa composta por Polícia Civil e MPSC, e pela CPI da Alesc.

Ferreira chegou a prestar dois depoimentos na CPI e foi bastante criticado pelos deputados estaduais, por ter demonstrado suposto desconhecimento sobre o assunto e pelo fato da CGE não ter evitado a negociação fraudulenta. Já Simone será ouvida nesta quinta-feira (2). Essa é a segunda baixa no primeiro escalão do governo do Estado nos últimos dias. Na sexta-feira, o chefe da Casa Civil, Amandio João da Silva Junior, acabou exonerado da função por Moisés.

DEIXE UM COMENTÁRIO

Please enter your comment!
Please enter your name here

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.