Coordenadora do IGP lamenta falta de médico legista em Campos Novos

Campos Novos – O Instituto Geral de Pericias (IGP), de Campos Novos, não tem médico legista desde maio de 2015, para realizar os procedimentos de perícia. A falta do profissional provoca angústia aos familiares que precisam aguarda um tempo para receber os laudos de pericias que são realizados em Joaçaba ou Videira.

Conforme Cristiane Rupp, coordenadora do 30° Núcleo Regional de Perícias e responsável pelo IGP do município, a vinda de um médico legista é esperado há anos.  Nos últimos anos, o IGP teve um incremento de funcionários, mas a deficiência principal ainda é a falta do médico legista, diz Cristiane.

Para ter um atendimento adequado do IGP, é necessário ter mais um perito, mais um auxiliar de médico legal, e no mínimo dois médicos legistas, afirma a coordenadora do Núcleo Regional de Pericias. De acordo com o responsável pelo núcleo, Cristiane Rupp, a região também está passando por dificuldade em relação à falta de médico legista, como no município de Joaçaba.

Cristiane, ressalta que a efetivação do IML de Campos Novos, está bem atrasada, sendo que o problema não é somente no município, e sim em todo o estado de Santa Catarina. (Rádio Cultura)

DEIXE UM COMENTÁRIO

Please enter your comment!
Please enter your name here

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.