Corpo de cubana que morreu em Seara ainda aguarda translado

Seara – O corpo de Yelianni Morales que morreu em um acidente em Seara no dia 7 de novembro foi transferido do Instituto Médico Legal (IML) de Concórdia para São Paulo, mas ainda aguarda translado. Conforme o Jornal Folha Sete, agora o corpo aguarda o translado para Cuba. De acordo com Fabíula Pereira, que desde o dia do acidente está organizando uma campanha para viabilizar o translado, a empresa responsável pelo serviço é a Mandu Tanato Comércio e Serviços de Tanatopraxia e Embalsama.

Para que a operação seja realizada são necessários mais de R$18 mil. Boa parte do valor já foi arrecadado por um grupo de amigos por meio de doações. “Conseguimos boa parte do valor, mais ainda falta cerca de R$ 2 mil”, explicou. Passadas pouco mais de duas semanas do grave acidente que tirou a vida de duas pessoas na rua Três de Abril, a Polícia Civil de Seara ainda não tem uma previsão exata quanto à conclusão do inquérito que apura as causas da tragédia.

Causas do acidente

Segundo o delegado Thiago de Oliveira, “o prazo para concluirmos o inquérito é de 30 dias, mas ele pode ser prorrogado indefinidamente até vir à perícia. Sem a perícia dos veículos, que ainda não foi concluída, a gente não vai adiante”. O Instituto Geral de Perícias (IGP) de Concórdia é o responsável pela conclusão dos dados. Conforme o delegado, “já solicitamos, mas como o volume de trabalho do IGP é grande e há poucos peritos, ainda não nos trouxeram nada”.

Sobre o acidente

Pelo levantamento dos Bombeiros de Seara e que constou no registro da ocorrência”, o caminhão desceu desgovernado e atingiu a caminhonete S-10 da empresa Gusatto, vindo também a atropelar uma mulher que andava pela rua. Após colidirem, caminhão e caminhonete despencaram de uma altura de aproximadamente 40 metros. Morreu no acidente o motorista do caminhão, Claudir Moraes de 36 anos, e a cubana Yelianni Morales, que foi atropelada. O condutor da caminhonete, Maildo Gusatto, sobreviveu e se recupera em casa, assim como outra pedestre atingida, a médica cubana Yunalki Martinez. (Diário do Iguaçu)

DEIXE UM COMENTÁRIO

Please enter your comment!
Please enter your name here

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.