Cunhado de dirigente da Chape morto na tragédia é executado a tiros

Chapecó – Um homem de 60 anos foi morto a tiros no fim da tarde desta segunda-­feira, dia 5, no Bairro Santa Maria em Chapecó. O crime foi por volta das 18 horas, durante um assalto a um bar na Rua Domingos Baldisseira.

De acordo com a Polícia Militar, testemunhas relataram que um rapaz chegou ao bar e tomou um refrigerante. Pouco depois, outros dois rapazes chegaram ao local e se juntaram ao primeiro, anunciando o assalto. Eles renderam os clientes do local, roubando dinheiro e pertences das pessoas.

Dois deles estavam armados com revólver e um com uma faca. Antes de sair, os suspeitos teriam abordado a vítima, identificada pela PM como João Carlos Miotto, e exigido a chave do carro dele, um Toyota/Corolla. Ele teria se negado a entregar e foi alvejado por disparos de arma de fogo, morrendo no local.

Os suspeitos fugiram em uma motocicleta. A PM foi acionada e várias guarnições fazem buscas. A Polícia Civil e o Instituto Geral de Perícias foram acionados para realizar os levantamentos no local e remover o corpo da vítima. A polícia apura se o crime se trata de um latrocínio.

A família de João Carlos Miotto sofreu a segunda perda em menos de uma semana, já que ele era cunhado do vice­-presidente de Patrimônio e Marketing da Chapecoense, Jandir Bordignon, que morreu na queda da aeronave que transportava a equipe.

Fonte: Rede Com SC

DEIXE UM COMENTÁRIO

Please enter your comment!
Please enter your name here

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.