Curva de Linha Serraria: Três acidentes em poucas horas e indignação dos usuários

Piratuba – Três acidentes foram registrados nas últimas horas no mesmo local em Piratuba: a curva de Linha Serraria na SC-390. Dois foram no final da tarde e um já na noite desta sexta-feira (30). O primeiro foi a colisão de uma motocicleta com automóvel, sem feridos; o segundo foi a saída de pista de uma caminhonete. O veículo foi parar no barranco, também sem vítimas. O terceiro também foi uma saída de pista. Desta vez de um Fiat Siena com placas de Piratuba onde estavam três pessoas, um casal e uma criança de um ano e quatro meses. Ninguém ficou ferido.

De acordo com Priscila Costa, uma das ocupantes, assim que o marido dela saiu do carro e subiu até o asfalto outro carro quase bateu nele. Caso isso acontecesse, segundo ela, iria cair em cima do veículo onde estava ela e o filho.

“Quando vão tomar providência com aquela curva?”, indaga Priscila. Ela conta que o Siena não estava em alta velocidade. “Passamos ali várias vezes na semana e mesmo assim aconteceu”, lamenta.

A curva de linha Serraria tem um histórico de acidentes. Uma abertura no barranco foi feita para melhorar a visibilidade dos motoristas, mas a pista continuou com o mesmo traçado. O guard-rail não existe mais. Foi destruído por veículos desgovernados em acidentes anteriores.

No dia 3 de dezembro dois veículos também saíram de pista no mesmo local e ao mesmo tempo. Por sorte ninguém ficou ferido. Mas o caso recente mais grave foi no dia 20 de agosto quando uma criança de 3 anos morreu após o carro conduzido pelo pai capotar no mesmo ponto.  No mesmo dia outro carro também sofreu acidente no local.

Posteriormente, no dia 13 de setembro uma caminhonete capotou na curva de Linha Serraria. Esses são apenas alguns registros recentes de tantos outros já ocorridos nesse ponto da rodovia.

Os usuários pedem providências urgentes às autoridades responsáveis, no caso o Deinfra, para evitar que novas tragédias aconteçam.

 

1 Comentário

DEIXE UM COMENTÁRIO

Please enter your comment!
Please enter your name here

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.