Damares protesta contra mais um caso de estupro de bebê

(Brasília - DF, 17/12/2019) Presidente da República, Jair Bolsonaro e a Primeira-Dama Michelle Bolsonaro, durante Culto de Ação de Graças de Final de Ano.rFoto: Carolina Antunes/PR

Nesta quarta-feira (22), a ministra da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos, Damares Alves, usou as redes sociais para comentar um caso de estupro sofrido por uma bebê de apenas 9 dias de vida, no Pará. Ela voltou a falar do assunto após já ter denunciado esse tipo de prática, em entrevista ao Pleno.News, em outubro do ano passado.

– Agora, entendam porque sou agressiva as vezes! Não dá mais para suportar tanto estupro de bebês. Estou indo no sábado para o Marajó e vou atrás deste bebê. Se preciso for, e se tiver autorização, removeremos ela para Belém ou quem sabe até mesmo para Brasília e vamos cuidar dela. Chega! – declarou.

Damares se referiu a um crime brutal, noticiado nesta quarta-feira. A neném deu entrada no Hospital Municipal de Portel, no Marajó, com sinais de abuso sexual.

A criança apresentava intensa falta de ar e foi levada pela própria mãe para a unidade de saúde. Ao examinar a criança, a equipe médica constatou machucados na região íntima da menina.

O conselho tutelar foi acionado pela direção do hospital. Os conselheiros acionaram a Polícia Civil, que está apurando o crime.

Por meio de um exame sexológico forense, a polícia concluiu que os abusos contra a bebê foram recentes. Segundo o portal de notícias Roma News, as lesões são muito graves.

Devido ao delicado estado de saúde, a garotinha precisou ser transferida para o Hospital Regional do Marajó, localizado em Breves. Os nomes da criança e da mãe dela não foram divulgados.

DEIXE UM COMENTÁRIO

Please enter your comment!
Please enter your name here

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.