Defesa Civil busca agilidade em ações que dependem do Governo Federal

Buscar recursos para projetos de proteção civil e agilidade nas ações com os municípios catarinenses foram os principais objetivos do secretário de Estado da Defesa Civil, João Batista Cordeiro Júnior, na agenda de trabalho realizada em Brasília nesta quarta-feira, 27.

O primeiro encontro foi com o diretor do departamento de obras hídricas, Stanley Rodrigues Bastos, buscando viabilizar recursos dos termos de compromissos vigentes. Da mesma forma, apresentar o Plano Diretor de Prevenção de Riscos e Desastres de Santa Catarina.

Já na Secretaria Nacional de Proteção e Defesa Civil o encontro foi com a diretora do Departamento de Articulação e Gestão, Karine Lopes, e com o diretor do Departamento de Obras de Proteção e Defesa Civil, Paulo Falcão. O secretário destacou o fortalecimento das ações de capacitação e educação que estão sendo implementadas pela Secretaria em Santa Catarina e aproveitou para sanar questões sobre prazos de execução dos planos de trabalho enviados ao Governo Federal.

“Nossa principal estrutura de proteção e Defesa Civil é a Barragem de José Boiteux, que precisa de cuidados urgentes”, comentou João Batista, ao informar sobre o impasse que envolve a estrutura. Segundo ele, além da construção de novas estruturas de proteção e defesa civil, é necessário manter em perfeitas condições as existentes. “O investimento em novos projetos deve privilegiar, além das grandes obras, as ações de prevenção, preparação e mitigação”, frisa o secretário.

Em seguida, em reunião com a coordenadora-geral de restabelecimento e reconstrução, Rosilene Cavalcanti, a conversa foi voltada para a SC-108 e para o aprimoramento do plano de trabalho para captação de recursos para reconstrução da rodovia que permanece interditada.

Ainda na Capital Federal também foi realizada visita ao Centro Nacional de Gerenciamento de Riscos e Desastres (Cenad). Durante reunião com o coordenador-geral de Gerenciamento de Desastres, Aldo Baptista Neto, o secretário catarinense tratou dos alinhamentos entre a Defesa Civil de Santa Catarina e o Cenad.

A última agenda foi no Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama), onde foi solicitada agilidade no licenciamento de obras de contenção de cheias.

DEIXE UM COMENTÁRIO

Please enter your comment!
Please enter your name here

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.