DIVE confirma primeiro caso de febre amarela em humano, neste ano, em SC

Estado – A Diretoria de Vigilância Epidemiológica de Santa Catarina (Dive-SC) confirmou nesta sexta-feira (24) o primeiro caso de febre amarela em um humano no estado em 2020. Até a tarde desta sexta, o paciente estava internado no Hospital Nereu Ramos, em Florianópolis. Ele tem 47 anos e é morador de São Bento do Sul, cidade do Norte do estado.

O diagnóstico foi confirmado pelo Laboratório Central de Saúde Pública (Lacen/SC) na tarde desta sexta. O paciente não tem registro de vacina no Sistema de Informações do Programa Nacional de Imunizações (Sipni).

Em São Bento do Sul, foi confirmada na quinta (23) a morte de um macaco da espécie bugio por febre amarela. O animal foi encontrado no dia 10 de dezembro, na localidade de Rio Vermelho. Outras quatro mortes de animais da espécie, ocorridas neste ano, estão em investigação. Os macacos não transmitem a doenças às pessoas. O transmissor é um mosquito.

No total, mais de 60 macacos morreram com suspeita de febre amarela em 2020 no estado, conforme a Dive-SC, a maioria na região Norte e no Vale do Itajaí. As causas das mortes são investigadas pelo Instituto Carlos Chagas Fiocruz do Paraná.

A médica-veterinária da Dive-SC Aysla Matsumoto orientou que “É importante que quem encontre um macaco morto ou doente notifique a secretaria municipal de saúde. São os macacos os primeiros a adoecerem por febre amarela e por isso sinalizam a presença do vírus na região”.

DEIXE UM COMENTÁRIO

Please enter your comment!
Please enter your name here

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.