Donos do Beto Carrero desistem de vender parque e rejeitam proposta de R$ 1 bilhão

Depois de optar pela proposta de compra feita pela Cacau Show e pela rede de restaurantes Madero, a família herdeira do parque Beto Carrero desistiu de vender o complexo de entretenimento, segundo o jornal Estadão.

Os fundos americanos Advent e HIG Capital também haviam feito ofertas pelo parque.

As negociações começaram em novembro de 2018 e foram encerradas há cerca de duas semanas, com a desistência da família – que na quinta (5), em nota, negou ter travado conversas relativas ao negócio.

Os fundos haviam proposto comprar o complexo por cerca de R$ 1 bilhão. O Madero, que havia começado na disputa sozinho, aliou-se à Cacau Show e quase fechou contrato por R$ 1,1 bilhão, de acordo com fontes próximas às conversas.

Essa seria a primeira investida do Madero e da Cacau Show no setor de entretenimento. A ideia do Madero era colocar seus restaurantes e lanchonetes para dentro do parque.

Já a Cacau Show, pensava em desenvolver projeto semelhante ao Hershey’s Chocolate World, um parque nos Estados Unidos.

Em agosto, o herdeiro do Beto Carrero, Alexandre Murad, negou a venda da estrutura.

“Quanto ao processo de venda que foi divulgado nos últimos dias, esse fato não é verídico. Enquanto herdeiro direto desse empreendimento, que foi o sonho do meu pai e agora é o da atual geração da minha família, reforço que o Beto Carrero World mantém o mesmo cenário societário”, declarou.

DEIXE UM COMENTÁRIO

Please enter your comment!
Please enter your name here

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.