Dupla acusada de homicídio no Lar Imóveis é pronunciada para ir a júri em Capinzal

Capinzal – O juiz Daniel Radünz pronunciou para ser submetida a júri popular a dupla João de Oliveira e de João Pedro Thomé Furtado acusada de homicídio no Loteamento Lar Imóveis. A decisão ocorreu nesta segunda-feira (21). O processo está em segredo de justiça. Os acusados permanecem detidos ao presídio regional de Joaçaba depois que o Judiciário negou pedido de revogação da prisão preventiva.

João de Oliveira e de João Pedro Thomé Furtado foram denunciados pelo Ministério Público pelo homicídio ocorrido no dia 07 de maio deste ano no Loteamento Lar Imóveis. Ambos foram presos no dia 11 de maio em operação conjunta das polícias Civil e Militar em cumprimento a mandados de prisão preventiva expedidos pela 2ª Vara da Comarca de Capinzal.

João Pedro Thomé Furtado era vizinho da vítima e fazia ingestão de bebida alcoólica quando teria chegado ao local, por volta das 21h, o suspeito João de Oliveira que também passou a beber com eles. Segundo a confissão de João de Oliveira, ele começou uma discussão com a vítima por conta de quem iria comprar a próxima garrafa de cachaça, quando Jurandir Ferreira da Costa teria duvidado de que ele tinha coragem de matá-lo.

João de Oliveira disse, ainda, que foi João Pedro Thomé Furtado que lhe entregou uma faca sem que Costa percebesse, a qual ele usou para atingir mortalmente o pescoço do homem. O corpo foi encontrado por populares na manhã do dia 8 de maio. Cabe recurso da sentença de pronúncia.

DEIXE UM COMENTÁRIO

Please enter your comment!
Please enter your name here

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.