Em MG, Moisés defende reforma da previdência e parceria entre estados do Sul e do Sudeste do país

Minas Gerais – A criação de um consórcio entre os sete Estados que compõem as regiões Sul e Sudeste do país foi tema de encontro, em Belo Horizonte, com a participação do governador de Santa Catarina, Carlos Moisés, e outros cinco governadores das duas regiões. A ideia do COSUD é integrar esforços em 10 áreas comuns: segurança, saúde, educação, turismo, sistema prisional, logística/transporte, combate ao contrabando, desburocratização, desenvolvimento econômico e inovação e tecnologia. Os sete estados juntos são responsáveis por 70% do Produto Interno Bruto (PIB) do país.

Moisés defendeu que a união por meio do COSUD pode resolver a disputa fiscal existente entre os estados. “É oportunidade de discutirmos os incentivos fiscais que hoje acabam promovendo essa guerra. Os estados quando unidos de maneira regionalizada promovem regiões mais fortes e consequentemente um país mais forte”, ressaltou.

O governador anfitrião, Romeu Zema, acrescentou que o projeto vem integrar esforços, para que os estados possam compartilhar práticas e fazer aquisições em conjunto, via consórcio. “Todos serão beneficiados dessa integração”, afirmou.

A reunião deste sábado contou com a presença ainda dos governadores Renato Casagrande, do Espírito Santo; Wilson Witzel, do Rio de Janeiro; Eduardo Leite, do Rio Grande do Sul; Carlos Moisés, de Santa Catarina; e João Doria, de São Paulo. O representante do Paraná, Ratinho Júnior, não compareceu por problema de agenda.

Outro tema abordado foi a reforma da presidência em tramitação no Congresso Nacional, que contou com o apoio de todos os governadores presentes.

“Santa Catarina apresenta apoio incondicional à reforma por entender que o desenvolvimento do nosso Estado e da nossa região passa pelo investimento estrangeiro, pela confiança do empresariado e tudo isso passa pela reforma da previdência.”

Essa também foi a opinião dos demais governadores. Em pronunciamento à imprensa, Zema disse que o grupo de chefes de Executivo compartilham da opinião de que a votação da reforma é essencial para o crescimento econômico dos estados e para a superação da crise financeira atual.

Outros pontos tratados também durante a reunião neste sábado foram o combate ao contrabando e a segurança nas fronteiras interestaduais, além da Lei Anticorrupção, que irá ajudar os governantes em diversas frentes. Além disso, a desburocratização do Estado e de impostos também esteve em pauta.

O governador de São Paulo, João Doria, que será o anfitrião do próximo encontro do COSUD pontuou que o objetivo é reunir, já em abril, governadores e seus secretários de Estado para prosseguir com o trabalho de integração iniciado em Minas.

*Com informações da Agência Minas Gerais
Crédito de foto: Gil Leonardi / Imprensa MG

DEIXE UM COMENTÁRIO

Please enter your comment!
Please enter your name here

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.