Empresário catarinense cria banheiro de bolso e fatura R$ 70 mil com a ideia

Quantas vezes você já se deparou com a sensação horrível e delicada de ficar “apertado” em um grande evento ao ar livre ou estádio e não encontrar um banheiro disponível a vista? Ou ter que enfrentar as imensas filas para usar os fétidos banheiros químicos?

Ao passar por esse tipo de situação constrangedora num desfile de Carnaval no Rio de Janeiro, o empresário catarinense Flávio Boabaid teve a ideia e iniciativa de trabalhar no desenvolvimento de uma solução, que ele denominou de banheiro de bolso N1, com características de praticidade, higiene, discrição e ecológico.

Em 2009, Flávio que tem formação em direito tributário e consultoria financeira e é surfista de coração, fundou a startup KFB Solutions para desenvolver o “Número 1”, que como o nome diz , é só para urina.

O primeiro protótipo do produto ficou pronto em 2012 e desde então tem evoluído e conquistado novos mercados e usos, tais como: forças armadas, em catástrofes naturais, por pessoas com dificuldade de locomoção, idosos, gestantes, no segmento hospitalar, grandes canteiros de obras, agronegócio e até mesmo na sua casa, como um verdadeiro banheiro de bolso.

Com o banheiro de bolso N1, homens e mulheres de todas as idades podem urinar em qualquer lugar que ofereça um mínimo de privacidade. O produto tem o formato de um envelope de 20 X 10 cm e abre como uma carteira. É composto internamente por uma manta de celulose reciclada, semelhante a uma fralda que proporciona a retenção e rápida absorção de até um litro de urina, livre de odores. É envolto externamente por uma embalagem de plástico biodegradável e compostável, podendo ser descartado no lixo convencional.

Segundo Boabaid, “o produto ajuda também a economizar até 20 litros de água e reduz o uso de produtos químicos uma vez que não precisa dar descarga nem lavar as mãos, no caso dos homens, tornando-se um grande fator de sustentabilidade no momento de crise hídrica pelo qual passamos”. “As mulheres podem urinar de pé, evitando assim doenças contagiosas”, destaca o executivo.

O empreendedor acaba de lançar o N2 (Fezes), um novo projeto que contou com o apoio e recursos da fundação de Amparo à Pesquisa e Inovação do Estado de Santa Catarina (Fapesc) e procura investidores no mercado.

O N3 é uma manta absorvente para revestir o piso do box, eliminando respingos e odores da urina. O invento foi patenteado e está protegido de cópias pela Organização Mundial de Propriedade Intelectual (OMPI), com sede em Genebra.

O N1 e N2 foram testados recentemente pelo Exército em Roraima, em face da crise dos Venezuelanos. Em seu relatório afirmou que após 15 dias de resíduos acumulados (ao sol de 40 graus) de 300 N1 e 100 N2, não apresentaram cheiro nenhum. Os produtos substituíram os banheiros químicos no Mundial de Surf da WSL em Saquarema (RJ) de 10 a 19 deste mês, com eficiência total.

Anteriormente o produto foi testado com sucesso num concerto dos Rolling Stones em Porto Alegre e na etapa Brasil do Ironman, maior circuito de Triathlon do mundo em Florianópolis anos atrás.

DEIXE UM COMENTÁRIO

Please enter your comment!
Please enter your name here

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.