Epagri recebe royalties e comemora sucesso de dois cultivares de cebola

A Epagri recebe nesta quinta-feira, 22, R$ 428.790 em royalties sobre a comercialização de sementes de dois cultivares de cebola desenvolvidos pela Empresa: a SCS373 Valessul e a SCS366 Poranga. O valor será repassado pela Agritu Sementes em uma cerimônia comemorativa na Estação Experimental de Ituporanga (Epagri/EEItu) a partir das 14 horas, com a presença do secretário de estado da Agricultura, da Pesca e do Desenvolvimento Rural, Ricardo de Gouvêa.

O montante equivale aos royalties da venda de 7.625kg de sementes do cultivar Valessul e 376kg de sementes do cultivar Poranga. Essas sementes formam cerca de 4 mil hectares de lavouras distribuídas majoritariamente por Santa Catarina e também por outros estados brasileiros. “Esse recurso fica na Epagri para custear novas pesquisas, completando um ciclo que vai gerar ainda mais benefícios para a sociedade”, explica o pesquisador Daniel Pedrosa Alves, gerente da EEItu.

Valessul
A cebola SCS373 Valessul foi lançada pela Estação Experimental de Ituporanga em 2017 e está na segunda safra comercial. Para desenvolver esse cultivar, os pesquisadores ouviram quem produz e buscaram atender necessidades específicas dos agricultores.

De acordo com Daniel Pedrosa Alves, empresas, consumidores e agricultores preferem cebola com a casca mais avermelhada. “Até então, a cebola que reunia essas características era a Crioula, cuja colheita ocorre em dezembro. Essa época traz junto problemas climáticos, como excesso de chuva e calor. A Valessul consegue unir as melhores características e ainda com ciclo curto, podendo ser colhida em novembro”, conta. Além disso, oferece boa produtividade e menor perda pós-colheita.

Poranga
A principal vantagem da cebola SCS366 Poranga é o ciclo mais precoce que os outros cultivares. Com semeadura em abril, transplante em junho e colheita em outubro, ela permite aos agricultores escalonar melhor a mão de obra na propriedade. Além disso, preenche uma lacuna de mercado no mês de outubro, quando não há mais cebola disponível no centro do País e na Argentina.

Comercialização
A Agritu Sementes foi selecionada por meio das chamadas públicas nº 0022/2017 e nº 0023/2017 para o licenciamento dos cultivares de cebola da Epagri SCS366 Poranga e SCS373 Valessul. Dessa forma, a empresa possui exclusividade para comercializar as sementes desses cultivares. A escolha seguiu critérios como maior valor de royalties e melhor plano de produção das sementes que atendesse as necessidades da Epagri e dos agricultores.

Líder nacional
Santa Catarina é o maior produtor de cebola do Brasil. São 18 mil hectares cultivados por mais de 8 mil agricultores e uma colheita anual de cerca de 500 mil toneladas. A cultura movimenta cerca de R$370 milhões por ano no Estado.

DEIXE UM COMENTÁRIO

Please enter your comment!
Please enter your name here

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.