Fabricante lamenta morte de menino que bebeu suco envenenado em Itajaí

O menino de 8 anos que bebeu um suco que estaria envenenado morreu na noite desta sexta-feira em Itajaí. A assessoria de imprensa informou que ele teve uma parada cardíaca e não resistiu. O garoto estava internado em estado gravíssimo na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) do Hospital Pequeno Anjo, em Itajaí, desde quarta-feira à tarde, quando começou a passar mal depois de ingerir a bebida.

A família ficou bastante abalada e pediu que a identidade e a imagem do garoto fossem preservadas. Ele bebeu o suco que foi oferecido por um vizinho, que teria recebido as bebidas pelo correio no bairro São Vicente, em Itajaí. O rapaz de 21 anos, que teria recebido a caixa, ingerido a bebida primeiro e depois oferecido ao garoto, também passou mal e foi internado em estado grave no Hospital Marieta Konder Bornhausen, onde segue internado.

A caixa recebida com as bebidas foi recolhida pela Vigilância Sanitária e entregue à polícia. A Polícia Civil diz que só passará informações sobre o caso quando concluir a investigação. As caixas de suco serão encaminhadas ao Instituto Geral de Perícias em Florianópolis, que deve emitir um laudo em até 15 dias apontando as substâncias existentes na bebida.

Depois da morte do menino de oito anos que bebeu um suco que estaria envenenado, em Itajaí, a empresa Del Valle alegou, em nota, que não enviou qualquer produto ou amostras para as pessoas envolvidas no episódio.

Confira a nota na íntegra:

Lamentamos a notícia do falecimento da criança envolvida no caso de Itajaí, vítima de envenenamento, e desejamos nossos mais sinceros sentimentos a toda a família. Reiteramos que continuamos à inteira disposição das autoridades para auxiliar na investigação policial e no esclarecimento dos fatos. Voltamos a informar que não enviamos qualquer produto ou amostras para as pessoas envolvidas no episódio. 

Também não há qualquer reclamação de consumidores relacionada a esse tema. Garantimos a qualidade de nossos produtos, que só saem das fábricas após rigorosos testes em 100% dos lotes. E alertamos que produtos alimentícios só devem ser consumidos quando adquiridos em locais de confiança e após verificação da integridade das embalagens.

(Fonte: Diário Catarinense)

DEIXE UM COMENTÁRIO

Please enter your comment!
Please enter your name here

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.