Família de Campos Novos e comunidade buscam ajuda para cirurgia de criança

Campos Novos – Dudu, como é conhecido, já foi um dos personagens de reportagem do Jornal O Celeiro, em 2014, quando retratamos o Projeto “Primeiros Passos” desenvolvido pela APAE Clínica de Campos Novos, que tem por objetivo investir em atividade de incentivo e mobilidade usando andadores Pacer Trainer e Triciclos Riffon, próprios e adaptados.

A reportagem na época informava sobre os benefícios dos equipamentos adaptados, que auxiliam no desenvolvimento motor e o foco principal são as crianças da estimulação essencial. O pequeno Luiz Eduardo Bazzi, na época com quase quatro anos de idade, utilizava o andador e foi citado na reportagem como exemplo bem sucedido no tratamento, que iniciou aos 11 meses. Hoje Luiz Eduardo tem seu próprio andador, adquirido por meio de uma ação entre amigos.

Dudu nasceu prematuro aos 7 meses de gestação de parto normal, com 2.190kg, medindo 47cm. Aos sete meses de idade, foram percebidos pela mãe Andreia Pertussatt, os primeiros atrasos no desenvolvimento, sendo encaminhado para um pediatra e em seguida a um neurologista e o primeiro diagnóstico em 2012, não foi animador. Dudu foi diagnosticado com quadro de atraso no desenvolvimento neuropsicomotor, devido à anóxia perinatal e colpocefalia, ou seja, segundo o médico Duda não andaria, não falaria e não esboçaria nenhum tipo de reação.

Os pais, porém, não desistiram e foram à luta, sendo orientados a procurar a Apae, onde Dudu recebeu acompanhamento contínuo por meio da Apae Clínica, melhorando e muito sua mobilidade. Todos os tratamentos possíveis para auxiliar Duda na sua independência, foram buscados por sua família.

Em abril de 2013, o menino apresentou em exame de raios X espinha bífida e escoliose e foi submetido a vários exames de alto custo, em que os pais tiveram que se desfazer de bens materiais para conseguir pagar. Os exames eram necessários para um novo diagnóstico e tratamento.

No último dia 04 de outubro, Dudu foi levado a um neurocirurgião de Joinville que informou sobre a necessidade urgente da cirurgia para que o quadro dele não se agrave e ele consiga melhorar sua mobilidade (andar).

O que é a cirurgia, custo e como colaborar

Luiz Eduardo Bazzi necessita de uma cirurgia chamada rizotomia, uma intervenção na coluna, que só é realizada em Joinville, onde está o único médico formado em Santa Catarina para este procedimento.

O custo da cirurgia é de R$ 30 mil e o Sistema Único de Saúde – SUS, não cobre o procedimento, que vai possibilitar à Dudu melhorar sua mobilidade e não ficar na cadeira de rodas.

A família corre contra o tempo e conta com a ajuda de doações da comunidade, para que Dudu possa ser operado. Conforme a mãe, Andreia Pertussatt, as doações podem ser feitas na Agência 0851 da Caixa Econômica, operação 013 e conta número 9.512-4.

A comunidade pode ajudar ainda com doações para um bingo ou uma macarronada. O contato pode ser feito por meio do telefone (49) 8865-4280.

(Fonte: Jornal Celeiro)

1 Comentário

DEIXE UM COMENTÁRIO

Please enter your comment!
Please enter your name here

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.