Favero pede agilidade do Ministério da Agricultura para retomada das exportações por parte da BRF

Capinzal – A suspensão das exportações da carne de frango para a União Europeia por parte da BRF de Capinzal foi comentada na sessão da última terça-feira (03) pelo vereador Bruno Michel Favero (SD). O parlamentar pediu empenho e agilidade por parte do Ministério da Agricultura com objetivo da suspensão do embargo às exportações. As vendas foram suspensas depois da Operação Carne Fraca desencadeada pela Polícia Federal.

Na unidade de Capinzal serão concedidas em maio férias coletivas de 30 dias a cerca de 3,5 mil funcionários do setor de produção. A empresa garante que não haverá demissões e que nesse período deverão ser feitos investimentos que chegariam a R$ 6 milhões, mas a situação preocupa funcionários, sindicatos e lideranças locais.

A medida de paralisar as vendas ao mercado europeu partiu do Ministério da Agricultura após algumas plantas da empresa serem citadas na investigação com possíveis ilegalidades.

Favero comenta que em Capinzal é uma das principais plantas da empresa e destacou que a BRF é um dos pilares da economia capinzalense.

“É uma situação que nos deixa em alerta, porque a BRF gera no município 5,3 mil vagas de emprego de forma direta. Se falarmos de todo o entorno, com terceirizados, agricultores e a toda a cadeia produtiva o envolvimento é muito maior. Precisamos que o Executivo Municipal se envolva nessa causa, pois é uma situação complexa e quem tem causado apreensão”.

“O Ministério da Agricultura precisa resolver essa situação o quanto antes porque a BRF está deixando de exportar e, com isso, de gerar movimento econômico no município e na região como um todo, já que são quase 5 mil funcionários diretos que atuam na empresa que é uma das principais empregadoras da nossa cidade”, reforça.

DEIXE UM COMENTÁRIO

Please enter your comment!
Please enter your name here

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.