Foto da Amazônia em chamas postada por Macron é de fotografo morto há 16 anos

Amazônia em chamas: foto de Macron

Ao criticar o Brasil no Twitter e dar uma “indireta em Bolsonaro”, o presidente da França, Emmanuel Macron utilizou um retrato feito por Loren McIntyre, fotografo norteamericano que morreu em maio de 2003, e que trabalhou para revistas como a National Geographic. Macron postou uma foto da Amazônia em chamas produzida pelo fotografo a venda neste banco de imagens da internet. O presidente Jair Bolsonaro rebateu a crítica.

Bolsonaro determina ações de emergência para “todos os ministros de Estado” na Amazônia

Um despacho publicado em edição extra do Diário Oficial da União na noite desta quinta-feira (22) determina que todos os ministérios realizem trabalhos de levantamento sobre focos de fogo na Amazônia. “Determino a todos os Ministros de Estado que adotem, no âmbito de suas competências, medidas necessárias para o levantamento e o combate a focos de incêndio na região da Amazônia Legal para a preservação e a defesa da Floresta Amazônica, patrimônio nacional nos termos do disposto no art. 225, § 4º, da Constituição”, destaca o despacho sobre os incêndios na Amazônia.

O artigo 225 destaca o direito ao meio ambiente equilibrado e a preservação de áreas como a Floresta Amazônica, o bem-estar animal e o manejo ecológico dos ecossistemas. A decisão do presidente Jair Bolsonaro teria ocorrido nesta noite em reunião em que, segundo informações, foram definidas ações de emergência para os incêndios na Amazônia junto os ministros: Ricardo Salles (Relações Exteriores), Ernesto Araújo (Relações Exteriores), Fernando Azevedo e Silva (Defesa), Onyx Lorenzoni (Casa Civil), Augusto Heleno Gabinete de Segurança Institucional, Tereza Cristina (Agricultura), Luiz Eduardo Ramos (Secretaria de Governo) e Jorge Oliveira (Secretaria-Geral da Presidência).

Bolsonaro: Macron apela para foto falsa da Amazônia e evoca colonialismo do século 19

O presidente da República, Jair Bolsonaro, rebateu no Twitter as críticas do par francês, Emannuel Macron. O presidente da França chegou a pedir uma reunião de emergência com o G7 para debater as queimadas na Amazônia, em postagem na rede social. Para Bolsonaro, Macron se aproveita da polêmica para “instrumentalizar uma questão interna do Brasil e de outros países amazônicos para ganhos políticos pessoais”.

Bolsonaro ainda comenta a “foto falsa da Amazônia” em chamas utilizada pelo mandatário da França na postagem, afirma que o governo brasileiro segue ao diálogo, mas pondera: “A sugestão do presidente francês, de que assuntos amazônicos sejam discutidos no G7 sem a participação dos países da região, evoca mentalidade colonialista descabida no século XXI”. (Informações Gazeta do Povo)

DEIXE UM COMENTÁRIO

Please enter your comment!
Please enter your name here

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.