Frequência escolar de alunos do Bolsa Família bate novo recorde

Dados do Ministério da Educação (MEC) apontam que 12,5 milhões de estudantes de 6 a 17 anos frequentaram as escolas nos meses de junho e julho deste ano, o número representa 91,18% dos contemplados, sendo o recorde registrado desde que o número passou a ser monitorado em 2007.
Isso indica que 9 a cada 10 beneficiados no programa cumpriram um dos requisitos para manutenção do benefício.
As escolas públicas são obrigadas a registrar a frequência dos alunos inscritos no Bolsa Família a cada dois meses no sistema Presença, do MEC. Os dados são compartilhados com o Ministério da Cidadania, responsável pela contemplação e manutenção do programa social.
O MEC destacou que esse é o terceiro bimestre de recorde seguido no índice de frequência escolar. Nos meses de abril e maio, 89,91% dos beneficiados frequentaram as aulas, já entre fevereiro e março o percentual foi de 90,31%. Apenas para efeito de comparação, há 12 anos esse indicador representava 66,22% dos alunos frequentando as salas.
Se descumprirem a frequência escolar mínima exigida pelo programa, as famílias das crianças e adolescentes podem ser advertidas ou ter o Bolsa Família 2020 suspenso, bloqueado ou cancelado.
O programa é destinado a famílias com renda mensal de R$ 89 a R$ 178 por pessoa e só é repassado se a frequência escolar for de pelo menos 85%, para crianças e adolescentes de 6 a 15 anos, e de 75% para jovens de 16 e 17 anos.

DEIXE UM COMENTÁRIO

Please enter your comment!
Please enter your name here

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.