Governador apresenta Fundam 2 aos prefeitos da Ammoc; Colombo irá destinar R$ 700 mi aos municípios

Joaçaba – O governador Raimundo Colombo (PSD) apresentou na tarde desta sexta-feira (28) em Joaçaba a segunda edição do Fundo de Apoio aos Municípios (Fundam 2). O evento foi realizado no auditório jurídico da Unoesc e contou com um grande número de lideranças políticas e de entidades de classe dos 13 municípios de abrangência da AMMOC (Associação dos Municípios do Meio-Oeste Catarinense).

O prefeito de Luzerna, Moisés Diersmann (PSD), como vice-presidente da Ammoc, representou os demais prefeitos. Participaram também o secretário-executivo da ADR Joaçaba, Rafael Laske (PSD), os deputados estaduais Gelson Merisio (PSD), Moacir Sopelsa (PPMDB-Secretário de Estado da Agricultura), Carlos Chiodini (PMDB – Secretário de Estado do Desenvolvimento Econômico), César Valduga (PCdoB), Romildo Titon (PMDB), Natalino Lazare, Nilso Berlanda (PR) e Gabriel Ribeiro (PSD).

Os prefeitos de Joaçaba, Dioclésio Ragnini, de Capinzal, Nilvo Dorini, de Lacerdópolis, Sérgio Calegari, de Ibicaré, Jean Volpato, de Ouro, Neri Miqueloto, de Catanduvas, Dorival dos Santos, de Água Doce, Antônio Bissani, de Vargem Bonita, Melania Meneghini, de Luzerna, Moisés Diersmann, de Erval Velho, Walter Kuscher Junior, de Herval d’ Oeste, Américo Lorini, e de Tangará, Nadir Baú, tiveram espaço para fazer questionamentos e considerações sobre o Fundam. Todos foram enfáticos quanto à importância desse auxílio financeiro principalmente aos pequenos municípios do Estado.

Colombo destacou que o projeto para a segunda edição foi aprovado neste mês pela Assembleia Legislativa. O investimento previsto para a nova edição é de R$ 700 milhões e os primeiros contratos devem ser assinados no segundo semestre deste ano. É uma importante iniciativa do Governo do Estado para dinamizar a economia catarinense, promovendo obras e desta forma, gerando emprego e renda, em todas as regiões de Santa Catarina”, destacou Colombo.

CLIQUE AQUI PARA ASSISTIR A ENTREVISTA COM O GOVERNADOR 

As áreas previstas para destino dos recursos do Fundam são: infraestrutura (logística e mobilidade urbana); construção e ampliação de prédios nas áreas de educação, saúde e assistência social; construção nas áreas de desporto e lazer; saneamento básico; aquisição de equipamentos, veículos e materiais destinados aos serviços de saúde e educação; e aquisição de máquinas e equipamentos rodoviários novos, fabricados em território nacional.

Balanço do Fundam 1

O destino do investimento foi uma decisão de cada município, modelo que será repetido nesta segunda edição. Como cada município apresentou até dois projetos, foram assinados 453 convênios, que possibilitaram a compra de 976 equipamentos, máquinas e veículos, a realização de 56 obras e a pavimentação de 1.358 ruas, o que corresponde a 538 quilômetros lineares pavimentados.

O gerenciamento e o controle do programa devem ficar com o Banco Regional de Desenvolvimento do Extremo Sul (BRDE), a exemplo do que ocorreu na primeira edição. Depois de lançado oficialmente, as equipes das prefeituras farão um trabalho em conjunto com as Agências de Desenvolvimento Regional (ADRs) na elaboração dos projetos dentro das características previstas.

DEIXE UM COMENTÁRIO

Please enter your comment!
Please enter your name here

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.