Homem é preso suspeito de matar a namorada em Concórdia

Concórdia – O namorado de uma mulher encontrada morta na manhã desta quarta-feira, dia 31, foi preso no final da tarde, suspeito de ter assassinado sua companheira em Concórdia.

21271233_1898978497032932_4573028991206011073_nO jovem de apenas 19 anos foi localizado pela Polícia Civil por volta das 17 horas dirigindo seu automóvel no município de Quilombo. Levado de helicóptero a Concórdia, o rapaz não confessou o crime. Ele permanecerá detido preventivamente no presídio do município.

Adriana Chiapetti, de 27 anos, foi morta durante a madrugada. A filha da vítima, de apenas três anos, estava sozinha na residência quando vizinhos encontraram o corpo da mãe.

 

Nota da Polícia Civil

A Polícia Civil de Concórdia, através da Divisão de Investigação Criminal de Fronteira (DIC/Fron), prendeu temporariamente A. A. M. M. (19 anos), suspeito de envolvimento no assassinado (feminicídio) da vítima Adriana Chiapetti, fato ocorrido durante a madragada do dia de hoje (31/01/2018), em Linha Vitória, interior do Município de Concórdia.

Logo após tomar conhecimento do fato, a equipe de investigação da DIC/Fron compareceu ao local do crime e iniciou as investigações visando apontar a autoria do delito.

O Delegado de Polícia coordenador da DIC/Fron instaurou o competente Inquérito Policial e, diante dos indícios que já haviam sido levantados, representou pela prisão temporária do investigado A.A.M.M., namorado da vítima, o que foi deferido pelo Juízo criminal desta Comarca.

Na sequência, depois da realização de inúmeras diligências, a Polícia Civil da Comarca de Quilombo conseguiu localizar e prender o investigado A.A.M.M., o qual estava transitando com seu veículo, sozinho, naquele Município.

Posteriormente, com o auxílio do SAER/Fron da Polícia Civil, o investigado A.A.M.M. foi conduzido até esta Cidade e, depois, encaminhado ao Presídio Regional de Concórdia, local em que se encontra à disposição da Polícia Civil e do Poder Judiciário.

A partir de então, a Polícia Civil tem o prazo de trinta dias para concluir as investigações e encaminhar o Inquérito Policial ao Poder Judiciário, sendo que, durante este período, buscará esclarecer ao certo a dinâmica do crime e, também, a eventual participação de outras pessoas. 

(Com informações da Atual FM)

 

DEIXE UM COMENTÁRIO

Please enter your comment!
Please enter your name here

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.