Homens são indiciados por registro indevido de filhos no Oeste do Estado

Na sexta-feira (29), dois homens foram indiciados pela Polícia Civil de Xaxim por registrarem crianças que não eram filhos deles. Mãe teria pedido para que os suspeitos,
de 33 e 40 anos, registrassem as crianças. Segundo informações do delegado Gustavo Oliveira, há cerca de um mês, um menino de dois anos morreu após se afogar e um inquérito foi instaurado para apurar os fatos.

Quando o delegado perguntou sobre o pai da criança, a mãe teria contado que o nome que consta no registro de nascimento não é o do pai biológico. A mulher, conforme o delegado, contou que teve um relacionamento com o pai da criança, mas eles teriam terminado e quando o bebê nasceu ela estava se relacionando com outro homem e pediu para que ele a registrasse.

Ela teria outra filha, mais velha, que, da mesma forma, foi registrada por outro homem e
não pelo pai biológico. “São filhos de pais distintos, com a mesma mulher, que registraram
os filhos. Ela acabou não cometendo nenhum crime, pois os filhos realmente são dela.
Agora, os dois homens que nós já identificamos e já ouvimos confirmaram que ela fez o
pedido, mas os dois vão responder pelo crime. Esse é um dos casos em que as pessoas
acreditam estar fazendo um bem, mas acabam cometendo um crime e até prejudicando
toda a questão hereditária da criança”, explica o delegado.

Os pais biológicos das crianças ainda não foram identificados. (Diário do Iguaçu)

DEIXE UM COMENTÁRIO

Please enter your comment!
Please enter your name here

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.