Hospitais de Santa Catarina retomam os serviços que tinham sido suspensos durante a greve

Depois da greve dos caminhoneiros, os hospitais de Santa Catarina vão retomando os serviços em sua totalidade. Nesta segunda-feira (4), a Secretaria de Estado da Saúde deve definir o calendário das cirurgias eletivas (agendadas) que foram suspensas durante a paralisação. Nas unidades filantrópicas, alguns procedimentos já foram retomados, informou a federação do setor.

Durante a greve, muitos hospitais do estado contingenciaram as cirurgias eletivas para dar prioridade aos casos de urgência e emergência, como foi o caso do Hospital de Pinhalzinho. A expectativa é de que a partir desta segunda-feira, os procedimentos cirúrgicos agendados voltem a ser feitos.

Em outros hospitais filantrópicos do estado, o Santa Terezinha, em Braço do Norte, mantiveram a suspensão até esta segunda, novos insumos estão a caminho. No Teresinha Gaio Basso, em São Miguel do Oeste, desde quarta (30) alguns insumos estão chegando.

No Hospital de Rio Negrinho, a partir desta segunda os procedimentos cancelados começam a ser reagendados. O Hospital Regional de Biguaçu, na Grande Florianópolis, retoma as eletivas também nesta segunda.

Em Itajaí, o Hospital Marieta Konder Bornhausen suspendeu eletivas de segunda-feira, e durante a semana vai reagendar. Em Joaçaba, no Santa Terezinha a preocupação é com materiais para atendimento oncológico. Já no Hospital Regional do Oeste, em Chapecó, todos os serviços estão normalizados.

No Hospital de Pinhalzinho, primeiro a suspender as cirurgias durante a paralisação, o alívio veio na sexta-feira (1º), junto das primeiras encomendas.

“Tínhamos que tomar algumas medidas de precaução, e acreditamos que não tenhamos prejudicado a ninguém e entendemos também a necessidade tenha sido suprida para todos. A partir desta segunda-feira deverá retornar tudo ao normal as ações”, disse Silvio Mocelin, diretor administrativo do hospital. (G1)

DEIXE UM COMENTÁRIO

Please enter your comment!
Please enter your name here

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.