Indústria de alimentos teve o maior número de demissões em relação a contratações em julho

Estado – Santa Catarina fechou o mês de julho com saldo negativo de empregos de carteira assinada, conforme divulgado pelo Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged) nesta quarta-feira (22). Com a diferença entre o número de contratações e demissões, o estado perdeu 241 empregos formais.

De acordo com o Caged, o setor que mais teve demissões foi o da indústria da transformação, com saldo negativo de 1.593. A indústria de produtos alimentícios foi a que mais contribuiu para o índice do setor, com 820 mais demissões do que contratações.

Outros setores que tiveram saldo negativo foram:

  • administração pública – com menos 133 vagas
  • comércio – com menos 96 vagas
  • agropecuária – com menos 83 vagas

Em contrapartida, o setor de serviços teve saldo positivo de 1.384 novos empregos de carteira assinada. Também tiveram mais contratações do que demissões os setores:

  • serviços industriais de utilidade pública (como energia elétrica e saneamento) – com mais 218 vagas
  • construção civil – com mais 60 vagas
  • extração mineral – com mais duas vagas

Entre as cidades com mais de 30 mil habitantes, as que tiveram maior saldo negativo foram:

  • Chapecó – com menos 515 postos
  • Blumenau – com menos 247 postos
  • Lages – com menos 225 vagas

As cidades em que houve mais geração de empregos formais foram:

  • Joinville – com mais 507 vagas
  • São José – com mais 292 postos
  • Criciúma – com mais 232 vagas

    Fonte (G1)

DEIXE UM COMENTÁRIO

Please enter your comment!
Please enter your name here

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.