Jogadores e técnico do Avaí ‘comemoram’ após rebaixamento para a Série B

Foto: Reprodução/Sportv

Na segunda-feira (18), Cruzeiro e Avaí empataram pela 33ª rodada do Campeonato Brasileiro. Resultado sacramentou o rebaixamento do time catarinense para a Série B. Após o apito final do árbitro Diego Pombo Lopez, jogadores e comissão técnica comemoraram o empate. Na coletiva pós-jogo, o técnico do Leão da Ilha, Evando Camillato disse que o time defendeu a honra.

“Nosso time é o time da raça. Cobrei isso deles antes do jogo. Representamos uma grande nação, um grande clube de Santa Catarina. Estávamos humilhados pela falta de resultados positivos, por isso entramos com raça. Estamos feridos. Jogamos para vencer, mas estamos com uma sequência de oito derrotas. Você não sabe a humilhação que é não poder sair na rua. É por isso que estamos feridos. Nos entregamos muito, mas não conseguia os resultados. Estamos feridos, é uma nação em Florianópolis. Empatar esse jogo da importância nacional, sabia que era o jogo que tinha que mostrar que temos capacidade” disse o treinador.

O jogador do Cruzeiro, Thiago Neves levantou suspeitas sobre a comemoração dos atletas do Avaí. Segundo o meio-campo ficou claro que os atletas do Avaí receberam “mala branca”, ou seja, um incentivo financeiro para complicar a vida da Raposa.

“Eu vi, agora no vestiário, o comentário de que eles comemoraram. Só pode, né? (terem recebido incentivo). Para comemorar depois de terem sidos rebaixados, qual o motivo da comemoração? Confesso que não vi a comemoração deles, mas não vejo o porquê de os jogadores comemorarem o empate” declara Thiago Neves.

O Avaí não se manifestou sobre as suspeitas levantadas pelo atleta Thiago Neves.

DEIXE UM COMENTÁRIO

Please enter your comment!
Please enter your name here

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.