Jovem baleado em Capinzal recebe alta, mas, com perna paralisada corre risco de ficar tetraplégico

Capinzal – Terá alta nesta terça-feira (18) do Hospital Universitário Santa Terezinha (HUST) de Joaçaba o jovem Lucas Fernando Bortoloso, 19 anos, vítima de disparo de arma de fogo ocorrida na madrugada do último dia 3 no Loteamento Parizotto em Capinzal.

A informação foi repassada pela mãe da vítima, Sirlei Kemmrich Bortoloso, 53 anos, que acompanha o filho no hospital. Ela conta que Lucas será levado para Medianeira/PR, cidade onde a família reside.

Sirlei relatou ao Michel Teixeira Notícias que não autorizou a realização de uma cirurgia a que Lucas deveria ser submetido. Segundo ela, como o procedimento é extremamente delicado o jovem corre risco de ficar tetraplégico. Ele está momentaneamente sem o movimento da perna direita.

Sirlei revela que Lucas está com três projéteis alojados no corpo, um na coluna, outro próximo a um rim e o terceiro na região lombar. A mãe da vítima ressalta que os médicos informaram que o tiro que atingiu a coluna obteve um poder de impacto dez vezes maior que o normal, desta forma, “estraçalhando” parte da medula. Lucas Bortoloso passou por cirurgia no pulmão.

Sirlei Bortolosso explica que o filho foi para Capinzal a trabalho temporário. Ele havia conseguido serviço como ajudante no descarregamento de caminhões para uma empresa alimentícia com sede no Paraná. A mãe informa que acompanha há 15 dias o filho no HUST, e o marido que ficou por uma semana teve que voltar ao estado vizinho por motivo de trabalho.

Lucas deverá ser transferido nas próximas horas. A viagem será com uma ambulância UTI móvel. Assim que chegarem ao PR a missão será conseguir um hospital para dar continuidade ao tratamento de Lucas que, segundo ela, sente muitas dores e possui drenos pelo corpo. Por fim, a mãe ressalta que o filho nunca teve passagens policiais, que é uma pessoa de bem e que entrou “de gaiato” na confusão que, de acordo com ela, seria entre o atirador e o amigo de Lucas. O jovem foi atingido três vezes pelas costas, enquanto que o colega foi alvejado no pulso.

Antes da viagem policiais civis irão tomar o depoimento da vítima.

Relembre o caso

Duas pessoas foram feridas por disparo de arma de fogo na madrugada de segunda-­feira (03/04) em Capinzal. A ocorrência foi por volta das 3h20min na rua Alaor Gramazio Pereira de Lima, Loteamento Parizotto. As vítimas foram Lucas Fernando Bortoloso, 19 anos, e Gilmar Marcos do Nascimento, 21 anos. Bortoloso apresentava três perfurações nas costas e Nascimento no pulso esquerdo. Ambos foram atendidos pelo Corpo de Bombeiros e encaminhados ao Hospital Nossa Senhora das Dores. Uma mulher também estava no local, mas ela não foi atingida.

A Polícia Militar fez rondas nas imediações, mas não foi localizado o suspeito dos disparos. Lucas Bortoloso precisou ser transferido ao Hospital Universitário Santa Terezinha (HUST) de Joaçaba devido à gravidade dos ferimentos. A Polícia Civil foi acionada e deu início às investigações. Uma das vítimas informou o nome de quem seria o suspeito de efetuar os disparos, e que segundo ela, seria morador das redondezas. No mesmo dia, à tarde, o suspeito de ser o atirador, I.M., 38 anos, se apresentou com advogado à Polícia Civil.

De acordo com o delegado José de Castilho, o suspeito entregou uma espingarda que teria sido usada na ocasião. O homem alegou que os disparos foram teriam sido acidentais. Ele disse que foi tirar satisfação por conta do som alto nas imediações e retornou para casa, pegou a arma e que, no calor da discussão, acabou atingindo os jovens.

Conforme o delegado, pelo fato de o morador ter se apresentado espontaneamente, depois de ouvido ele foi liberado. Uma das vítimas e uma testemunha também prestaram depoimento. O caso continua em investigação.

DEIXE UM COMENTÁRIO

Please enter your comment!
Please enter your name here

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.