Justiça aceita denúncia contra acusadas de furtar cadeiras e almofadas no centro de Capinzal

Capinzal – A Justiça aceitou denúncia do Ministério Público contra duas mulheres acusadas de furtar duas cadeiras com almofadas de uma residência no centro de Capinzal. O juiz Daniel Radünz entendeu que a denúncia proposta pela promotora de justiça Carolina Regina Maresch preenche os requisitos de admissibilidade contra M.R.K., 51 anos, e M.N.S., 56 anos. Segundo os autos, os bens subtraídos foram avaliados em R$ 200, da propriedade de Izete Pasquali.

As acusadas já foram citadas para responder à acusação formalmente. As cadeiras foram recuperadas em ação do Setor de Investigação Criminal (SIC) da Polícia Civil e do o Setor de Inteligência da Polícia Militar (P2) no dia 5 de junho. Uma das acusadas passou a ser chamada, após divulgação do caso, de “mulher fantasma” por utilizar uma cobertura para ocultar o corpo. O furto ocorreu no dia 30 de abril.

Durante cumprimento a mandado de busca e apreensão na casa de M.R.K os policiais encontraram os objetos furtados. A mulher disse que usou uma jaqueta para não ser identificada pelas câmeras do imóvel invadido.

As cadeiras com as almofadas estavam na sacada, de frente para a rua Regina Spadini. Câmeras de segurança do imóvel mostraram que o furto ocorreu por volta das 2h45min.

Pelo vídeo é possível perceber que uma mulher entra pela lateral do lote que faz divisa com o corrimão da ponte do Rio Capinzal, passa por cima da mureta e invade o local de onde levou os objetos. Um automóvel branco aparece nas imagens em frente a casa.

DEIXE UM COMENTÁRIO

Please enter your comment!
Please enter your name here

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.