Justiça arquiva procedimento contra jovem que portava 18 porções de crack

Capinzal – O juiz Daniel Radünz determinou o arquivamento de um termo circunstanciado aberto contra um jovem a respeito da suposta posse de droga. O magistrado acatou pedido do Ministério Público que alegou que a posse de droga seria para consumo pessoal e justificou o pedido com base na aplicação do princípio da insignificância e que a conduta não ofereceria risco social.

Segundo o processo no dia 17 de junho de 2016 a PM abordou um Gol onde estavam cinco pessoas, sendo dois homens e três mulheres. Entre eles estava D.F.O.G. Em revista veicular os policiais encontraram dezoito porções de crack, que totalizaram 6,57 gramas do entorpecente. A droga estava envolta em papel alumínio

Durante a abordagem D.F.O.G empreendeu fuga em direção à casa da mãe. O MP requereu o arquivamento diante da ausência de justa causa para a deflagração da ação penal. O pedido foi atendido pelo juiz.

DEIXE UM COMENTÁRIO

Please enter your comment!
Please enter your name here

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.