Justiça coloca em liberdade acusados de cometer roubo a um bar em Capinzal

Capinzal – O juiz Daniel Radünz colocou em liberdade provisória a dupla denunciada pelo Ministério Público pelo suposto roubo ao Bar Maré Mansa em Capinzal. Durante audiência realizada na segunda-feira (13) os advogados de defesa dos réus fizeram o pedido de revogação da prisão preventiva. O MP, através da promotora substituta Caroline Regina Maresch, opinou favoravelmente à manutenção da prisão preventiva.

Entretanto, mesmo com o parecer contrário do MP o magistrado revogou a prisão preventiva de C. de A., 28 anos, e J.C.R.P., 30 anos. O juiz entendeu que as provas orais colhidas no processo deixam dúvidas quanto aos indícios de autoria que recam sobre a dupla.

O magistrado destacou que uma das vítimas afirmou, por exemplo, não ter condições de reconhecer os acusados e que o moletom apreendido não era o mesmo utilizado pelos autores do delito, ao passo que outra testemunha disse não recordar das roupas usadas pelos suspeitos no dia do crime.

“Entendo, assim, que é caso de revogação da prisão preventiva anteriormente decretada , pela falta, pelo menos por ora, de motivo para que subsista, nos moldes do art. 316 do Código de Processo Penal”, anotou o magistrado.

C. de A. e J.C.R.P foram presos pela Polícia Civil no dia 26 de setembro. A dupla é acusada de, no dia 21 de setembro, por volta das 21h, ter supostamente adentrado com os rostos encobertos o Bar “Maré Mansa”, localizado na Rua Antônio Macarini, bairro Jardim da Serra.

Portando arma de fogo e um pedaço de madeira com um cano na ponta, os suspeitos teriam roubado R$ 2 mil em espécie, cheques que estavam no caixa do bar e cinco telefones celulares. Diante da negativa de uma das vítimas, um dos suspeitos teria engatilhado a arma e tentado efetuar três disparos, porém, a arma teria falhado. Em seguida, exigiram dinheiro e objetos de valor e levaram as vítimas a um depósito, momento em que o outro suspeito efetuou dois golpes com o pedaço de madeira na vítima que anteriormente havia negado a entrega do dinheiro, causando-lhe lesões na região da cabeça. Em seguida, fugiram pelos fundos do estabelecimento.

 

DEIXE UM COMENTÁRIO

Please enter your comment!
Please enter your name here

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.