Concedida liberdade a quarteto preso por estelionato em Capinzal

Capinzal – A Justiça de Capinzal concedeu liberdade provisória, sem fiança, aos quatro detidos por suspeita de aplicar o golpe do bilhete premiado em Capinzal. G.de M.B., M.V.Z., J.D. da S., e C.E.R.D foram presos pela pelas polícias Civil e Militar na manhã da quarta-feira (16). O quarteto – três homens e uma mulher – é da região de Passo Fundo, no Rio Grande do Sul, e estaria, conforme a polícia, desde a terça-feira em Capinzal na suposta busca de vítimas. Foram apreendidos materiais de anotações e dois veículos, um Polo e um Corola. Os golpes teriam gerado um prejuízo de mais de R$ 100 mil para as vítimas das regiões de Tangará, Xanxerê e Chapecó. Após o flagrante os quatro foram levados ao presídio regional de Joaçaba. A defesa dos réus ingressou com pedido de liberdade provisória, o qual foi acatado pelo juiz Daniel Radünz.

A defesa alegou que seria “inviável a decretação da prisão preventiva, uma vez que os quatro são primários e a pena máxima do crime previsto não ultrapassa quatro anos, uma vez que a acusação de crime de médio potencial ofensivo – estelionato -, e, muito embora surja a acusação do delito de associação criminosa, cuja  apenamento circula de 01 a 03 anos, ainda se revela óbice em os acusados responderem em liberdade provisória”.

O quarteto foi autuado pela suposta prática dos crimes de estelionato e associação criminosa.

DEIXE UM COMENTÁRIO

Please enter your comment!
Please enter your name here

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.