Justiça define data para julgamento de crime ocorrido no interior de Ouro

Ouro – A Justiça da comarca de Capinzal definiu a data para julgamento de uma tentativa de homicídio ocorrida no interior do município de Ouro. Elias de Oliveira estará no banco dos réus no dia 17 de março. O julgamento está marcado para iniciar às 9h no plenário da Câmara de Vereadores. O sorteio dos jurados acontece no próximo dia 13 de fevereiro.

O júri será presidido pelo juiz Daniel Radünz. Atuam na defesa do réu as advogadas Grasiela Spiassi  e Juliane Perotoni.

O crime ocorreu no dia 9 de abril do ano passado no Distrito de Santa Lúcia, interior de Ouro. Elias de Oliveira, natural de Ponte Serrada, é acusado de ter desferido dois golpes de arma branca (usada para podar árvores) no pescoço da vítima Valter José Colombo, natural de Ouro.

Conforme os autos, no dia dos fatos, o réu tentou se esconder em uma residência próxima, mas foi localizado pelos policiais militares e preso. A arma do crime não foi encontrada.

A vítima estava sentada na sacada da residência onde mora uma tia, tomando chimarrão. Segundo o Ministério Público, a agressão somente cessou quando um cachorro da raça “Pit Bull”, pertencente à vítima, atacou o acusado mordendo-o nos dois tornozelos.

O réu permanece preso preventivamente no Presídio Regional de Joaçaba. Ele já responde a processo por furto. A defesa de Elias de Oliveira alega que ele passava pelo local quando teria sido atacado pelo cachorro de propriedade de Colombo, e quando teria pegado uma pedra para se defender, a tia de Colombo teria entregue um facão para Valter que teria tentado acertar Elias.

Alega ainda a defesa que Elias teria conseguido se defender, e na luta corporal que travaram, Elias acertou o pescoço de Valter com o facão do próprio Valter, que foi o único objeto usado na briga.

No dia do crime Colombo apresentava intensa hemorragia, foi socorrido pela Polícia Militar e encaminhado até Lacerdópolis, onde recebeu os primeiros socorros do Corpo de Bombeiros de Capinzal e foi encaminhado ao Hospital Universitário Santa Terezinha de Joaçaba pela ambulância do SAMU.

O suspeito do crime foi preso no Distrito de Santa Lúcia. Ele invadiu uma residência e tentou se esconder num dos quartos. Os policiais deram voz de prisão, ele reagiu e foi necessário o uso da força física para dominá-lo e algemá-lo.

Elias de Oliveira residia há pouco mais de 15 dias na comunidade e não conhecia a vítima. O fato ocorreu por volta das 22h na saída para Jaborá.

DEIXE UM COMENTÁRIO

Please enter your comment!
Please enter your name here

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.