Justiça desclassifica crime praticado no distrito de Alto Alegre em 2014

Capinzal – A justiça de Capinzal desclassificou para crimes diversos (porte ilegal de arma de fogo e/ou disparo de arma de fogo) a conduta de três homens denunciados pelo Ministério Público por suposto crime contra a vida, passível de julgamento pelo tribunal do júri. O fato ocorreu em 14 de fevereiro de 2014. Segundo a denúncia, por volta das 19 horas, em via pública, na localidade de Alto Alegre, interior de Capinzal, os denunciados teriam supostamente tentado matar por atropelamento as vítimas que teriam conseguido desviar do veículo. Em seguida, ainda conforme o MP, o trio teria saído do carro e começado a agredir as vítimas, momento em que um dos denunciados teria efetuado disparo de fogo.

O fato teria sido motivado devido a um licitação perdida no município. A defesa dos acusados alegou que em momento algum houve tentativa de atropelamento e que os três acusados afirmam que não possuíam arma de fogo e em nenhum momento houve algum disparo e, que não teria ocorrido lesão corporal.

Em sentença proferida nesta segunda-feira (06) pelo juiz Daniel Radünz destacou que não é caso de absolvição sumária ou mesmo de impronúncia, uma vez que os elementos colhidos no inquérito policial são indicativos da ocorrência de crime diverso, de competência do juízo comum a ser analisado em momento oportuno.

“Ante o exposto, com fulcro no art. 419 do Código de Processo Penal, determino a desclassificação da conduta atribuída aos acusados para crime diverso,não doloso contra a vida”, destacou o magistrado.

 

DEIXE UM COMENTÁRIO

Please enter your comment!
Please enter your name here

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.