Justiça suspende CNH do ex-deputado que provocou acidente ao dirigir bêbado

Estado – O juiz Juliano Rafael Bogo da 1ª Vara Criminal da Comarca de Blumenau determinou a suspensão da habilitação do ex-deputado federal João Pizzolatti. A decisão foi divulgada pelo Tribunal de Justiça de Santa Catarina nessa segunda-feira (18).

A defesa de João Pizzolatti não foi localizada pelo G1. Em 24 de maio, chegou ao fim o prazo punitivo por excesso de pontuação por infrações de trânsito cometidas pelo político e um novo processo para obter Carteira Nacional de Habilitação tornou-se possível do ponto de vista legal.

Pizzolatti responde na Justiça por tentativa de homicídio qualificado com dolo eventual (assumindo o risco de matar) e embriaguez ao volante. O político foi denunciado pelo Ministério Público de Santa Catarina (MPSC) em fevereiro.

Pizzolatti estava com a CNH vencida desde agosto de 2017, conforme o Detran de Santa Catarina. Entre 2014 e 2017, ele somou 222 pontos na carteira.

Acidente
Em 20 de dezembro, o carro de Pizzolatti invadiu a pista contrária e bateu em dois veículos na SC-421 em Blumenau. O carro em que Paulo Marcelo Santos, de 24 anos, dirigia foi um dos três envolvidos no acidente com o político, pegando fogo depois da colisão.

O jovem teve fraturas e queimaduras de 2º e 3º graus nas pernas, ficou quatro meses internado e passou por 11 cirurgias após o acidente.

Em um vídeo gravado por uma testemunha logo após o acidente, Pizzolatti admitiu que estava bêbado.

Sem localização
Conforme o Tribunal de Justiça de Santa Catarina, até a última quinta-feira (14), Pizzolatti não foi encontrado pela citação. O Ministério Público fez uma petição pedindo o novo endereço do ex-deputado. (G1/SC)

DEIXE UM COMENTÁRIO

Please enter your comment!
Please enter your name here

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.