Lançada em Joaçaba, jogadora de vôlei torna-se capitã da seleção feminina

Não faz muito tempo, Natália era a novata. Encarada como principal promessa do vôlei nacional, foi preparada para ser referência. Ouro nos Jogos de Londres, logo viu a responsabilidade crescer. Agora seu papel ganha ainda mais força. O sorriso é o mesmo, mas, elogiada pela forma física e pela personalidade, ganhou de José Roberto Guimarães – técnico da equipe feminina de vôlei – a missão de assumir o posto de capitã da seleção.

Natália vai assumir o lugar que foi de Fabiana, que deixou a equipe nacional após os Jogos do Rio, no ano passado. Com a ausência de outras jogadoras importantes, aparece, mesmo aos 28 anos, como mais experiente da equipe. Por isso, terá a missão de ajudar as novatas no caminho até Tóquio 2020.

Natural de Ponta Grossa, a paranaense foi revelada pelas categorias de base da AJOV, equipe de vôlei do município de Joaçaba. Mesmo após o sucesso conquistado, Natália manteve uma relação estreita com o município do Oeste, aumentando o sentimento de orgulho dos moradores perante suas conquistas.

Natália espera servir de referência às atletas mais novatas. Segundo ela, o posto de capitã se torna ainda mais importante dentro de quadra. “Capitã tem de resolver coisas de planejamento, com horários. É muito importante para dentro de quadra. E, fora de quadra, vou tentar dar o melhor exemplo possível e ajudando no que precisar. Vou continuar fazendo o que sempre fiz, sempre gostei de ajudar os mais novos. Fico feliz pelo Zé ter confiado em mim por essa posição e espero responder à altura”. (Globoesporte)

DEIXE UM COMENTÁRIO

Please enter your comment!
Please enter your name here

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.